31 de março de 2010

Exercícios físicos leves diminuem dores da fibromialgia



Trocar o elevador por escadas e fazer pequenas caminhadas de meia hora por dia podem ser fundamentais para diminuir as dores causadas pela fibromialgia. Essa é a constatação de pesquisadores da Escola de Medicina Johns Hopkins, dos Estados Unidos.
A fibromialgia é uma forma de reumatismo associado à sensibilidade frente a um estímulo doloroso. As dores geralmente são sentidas no músculo, tendões e ligamentos.
A pesquisa mostrou que ao encorajar os pacientes que tem a doença a mudar seu estilo de vida pela maneira de exercitar-se, seja com uma pequena caminhada, o que os cientistas chamam de LPA (“Lifestyle Physical Activity, na sigla em inglês), podem reduzir as dores e as dificuldades nos movimentos causadas pela doença.
O grupo liderado pelo pesquisador Kevin Fontaine investigou os efeitos de 30 minutos de LPA por cinco a sete dias por semana nas dores e nas funções físicas de 84 pacientes com fibromialgia.
Segundo ele, a fibromialgia atinge 2% da população americana. O problema afeta cerca de oito vezes mais mulheres do que homens.
Embora os exercícios tenham se mostrado benéficos, os sintomas geralmente criam obstáculos que desanimam muitos a se exercitar constantemente para conseguir estes benefícios.
O LPA envolve exercícios de intensidade moderada feitos diariamente, como andar pelas escadas em vez de usar o elevador, fazer caminhada e jardinagem. No estudo, os participantes aprenderam exercícios mais intensos o suficiente para causar uma respiração pesada, mas não tanto a ponto de eles não conseguirem manter uma conversa. Durante as sessões, eles aprenderam a lidar com os sintomas, a monitorarem a si mesmos, e, por fim, aprenderam a ser mais ativos fisicamente.
No fim do estudo, os pacientes aumentaram em 54% o número de passos dados diariamente e os índices de dor caíram drasticamente, diz o pesquisador.
- Entre os sintomas comuns da fibromialgia, o corpo tem dores e fadiga, o que torna a realização de exercícios tradicionais difícil . Mas nos mostramos que o LPA pode ajudá-los a ser pelo menos mais ativos fisicamente e que isso ajuda a melhorar seus sintomas.
...Fonte: "r7.com"

Novo trecho da avenida Antônio Carlos é liberado



A população de Belo Horizonte conta agora com uma avenida Antônio Carlos mais rápida e segura. A Prefeitura e o Governo do Estado entregaram um novo trecho da obra de alargamento da avenida, entre o Complexo da Lagoinha e a rua dos Operários, no bairro Cachoeirinha. O prefeito Marcio Lacerda, o governador Aécio Neves, o vice-governador Antônio Anastasia e outras autoridades liberaram o trecho.
Nesta fase, foram entregues 2,2 quilômetros de avenida, com quatro faixas de trânsito em cada sentido, e uma faixa exclusiva para ônibus, além de cinco viadutos, dois localizados na rua Araribá, um na rua Rio Novo e dois na rua dos Operários. Os outros dois viadutos previstos, próximos à rua Formiga e ao Conjunto IAPI, serão finalizados até maio.
De acordo com o prefeito, as obras irão garantir mais mobilidade para a cidade. “A duplicação da Antônio Carlos é uma grande conquista para a população de Belo Horizonte e da região metropolitana. A tendência é que o trânsito melhore, assim que forem implantadas as linhas de BRTs (sistema de transporte rápido por ônibus). Esperamos que até 2012, o sistema já esteja operando”, afirmou.
Márcio ainda salientou que a duplicação da Antônio Carlos também irá possibilitar uma melhoria na qualidade de vida dos habitantes diretamente beneficiados pela obra. “O tempo de deslocamento do trabalhador para o Centro e de retorno à residência vai diminuir”, ressaltou.
Aécio Neves classificou a obra como magnífica e disse estar emocionado ao ver que em tão pouco tempo foi possível realizar uma intervenção que era esperada há décadas. “Nós estamos dotando Belo Horizonte dos recursos e da infraestrutura necessária para ela alçar voos. A Antônio Carlos é uma parceria com a Prefeitura e só com parceria é que as coisas acontecem”, salientou.
A obra recebeu investimentos da ordem de R$250 milhões, sendo R$190 milhões de recursos do Governo do Estado e R$60 milhões da Prefeitura.

30 de março de 2010

Odilon Behrens celebra 66 anos com inauguração de centro de pesquisa



O Hospital Municipal Odilon Behrens (HOB) completa nesta terça, dia 30, 66 anos de atendimento à saúde da população de Belo Horizonte e região, com a inauguração do Centro de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento de Pessoas. O evento será às 14h, no 3º andar do ambulatório do hospital, que fica na avenida João Carvalhaes de Paiva, s/n°, bairro São Cristóvão.
Na oportunidade, será lançada a campanha interna de segurança na saúde do paciente: “Gestão de Risco: responsabilidade de todos nós! - HOB 66 anos: um marco para a segurança do paciente”.
O Centro de Ensino, Pesquisa e Desenvolvimento de Pessoas do HOB abrigará áreas administrativas do hospital, como as gerências de Saúde do Trabalhador, de Gestão de Pessoas e do Trabalho, de Ensino e Pesquisa, Biblioteca, auditórios e salas de aula. Com um investimento de R$ 2,327 milhões, o centro ocupará uma área de em 800 m² e oferecerá a oportunidade de aprimoramento técnico dos funcionários do hospital.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

Prefeito participa de solenidade de lançamento do PAC 2 em Brasília



O prefeito Marcio Lacerda participou nesta segunda-feira, dia 29, da solenidade de lançamento, pelo Governo Federal, da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). De acordo com a planilha apresentada pela Casa Civil, ao todo, estão previstos investimentos de R$ 1,59 trilhões, sendo R$ 958,9 bilhões a serem investidos entre 2011 e 2014.
Para Belo Horizonte, a novidade é a possibilidade de liberação de verbas para obras no metrô. “Nesse PAC 2, a prioridade é o transporte de massa, em especial o metrô”, destacou o prefeito Marcio Lacerda. Segundo o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, as prefeituras que pleiteiam obras no metrô serão convidadas para uma negociação.
De acordo com o relatório divulgado pelo Governo Federal, a missão oficial do programa é “manter a roda da economia girando, investindo em obras e ações que diminuem as desigualdades e geram ainda mais qualidade de vida para os brasileiros”. Segundo o cronograma, a maior parte dos investimentos será na área de energia. A melhoria da qualidade de vida nas grandes cidades também é um dos principais focos da nova fase do programa.

Jovens são flagrados pichando muro de empresa de BH

Foram apreendidos uma garrafa com tinta branca, um rolo para pintura e uma bicicleta



Três jovens foram detidos por cometerem um ato de vandalismo na noite dessa segunda-feira (29), no Bairro Cinquentenário, Região Oeste de Belo Horizonte. Ailton Rodrigues Costa, 20 anos, Luís Carlos Araújo Oliveira, 18, e um adolescente de 16 anos, foram flagrados por guardas municipais pichando o muro de uma empresa, na Avenida Tereza Cristina.
Foram apreendidos com eles uma garrafa com tinta branca, um rolo para pintura e uma bicicleta. Todos foram levados pela Polícia Militar para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional (CIA). A pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, com pena de três meses a um ano de detenção.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

29 de março de 2010



Algumas notas da nova família do real já poderão vir a fazer parte da vida dos brasileiros a partir do próximo dia 20 de maio. Fontes ouvidas pelo R7 disseram que o Banco Central estuda a introdução do novo dinheiro entre o dia 20 de maio e a primeira semana de junho.
Pela programação do Banco Central, divulgada no início de fevereiro, as novas notas de R$ 100 e R$ 50 deveriam ser distribuídas no primeiro semestre; as de R$ R$ 20 e R$ 10, no segundo semestre deste ano; e as de R$ 5 e de R$ 2 só em 2012.
O Brasil já passou por outras trocas, mas em contextos diferentes. As novas cédulas de real são diferentes das anteriores - mas ainda são cédulas de real. Entre meados da década de 80 até 1994, quando foi introduzido o real, o brasileiro teve que se acostumar com notas que perdiam zeros, mudavam de nome e surgiam em períodos em que o país passava por planos de estabilização que não funcionavam.
Desta vez, o dinheiro continua o mesmo, sendo apenas uma troca “de moeda”, e não “da moeda”. É mais de uma mudança rotineira e em busca de mais segurança e conforto no manuseio do dinheiro, segundo o professor de finanças da FEA (Faculdade de Economia e Administração) da USP (Universidade de São Paulo) Keyler Carvalho Rocha.
- Trata-se de uma troca do papel moeda, que é o documento que representa o valor monetário. Nos Estados Unidos circulam notas velhas e novas. A moeda americana, o dólar, que foi renovado recentemente, não era segura, era mais fácil de falsificar.
Segundo ele, as novas notas de real também vão ser mais seguras: como terão tamanhos, cores e figuras diferentes, será mais difícil falsificá-las, além de facilitar também o manuseio do dinheiro para cegos e analfabetos.
O Brasil chegou a fazer troca da moeda em períodos de alta inflação. Em 1990, por exemplo, quando o índice de preços rondava os 2.000% ao ano, substituiu o cruzado novo pelo cruzeiro.
- No passado a inflação era muito alta, fazia a moeda perder muito valor – que então era dividido por cem, ou mil, e fazia-se uma nova nota. O novo dinheiro é mais seguro e mais confortável para se identificar; os cortes de zeros eram a forma de evitar que o dinheiro se tornasse pouco prático.
...Fonte: "r7.com"

Rede de Internet sem fio chega à Praça do Papa



A Empresa de Informática e Informação de Belo Horizonte (Prodabel) acaba de ativar mais um ponto de acesso livre à internet (Hotspot), que integra o BH Digital, o programa de inclusão digital da Prefeitura. A partir de agora, os visitantes da Praça do Papa, tradicional ponto turístico da Capital, poderão acessar a rede de internet sem fio e gratuita que está sendo implantada pela Prefeitura em toda a cidade.
Já são 11,6 mil usuários cadastrados, usufruindo da tecnologia wireless disponível nos 28 hotspots em funcionamento. A média é de 450 usuários por dia, sendo que o ponto mais acessado é o da Rodoviária. A meta é ativar 20 novos hotspots ainda em 2010. “Estamos elaborando projetos para o Mercado Central, sedes da BHTrans e Regionais, Procuradora Geral do Município, Zoológico, Estações BHBUS Diamante e Vilarinho, entre outros”, informa o Diretor de Rede da Prodabel, George Machado.
Implantado em 2005, o BH Digital vem se consolidando como política pública de inclusão e é considerado referência no país inteiro no que se refere ao atendimento wireless. Essa repercussão aponta para a importância do programa, sobretudo no suporte a grandes eventos, conforme explica Machado: “estamos participando do Grupo Temático de Telecomunicações e Energia do Projeto Sustentador Copa 2014 e iniciando os estudos para a implantação de hotspots em hotéis das seleções, dos jornalistas e turistas, estádios, centros de treinamento e pontos de reunião de grande número de pessoas”. Com isso, o desafio é não apenas instalar novos hotspots, mas também aumentar a capacidade de acessos simultâneos nos pontos já existentes.

Como acessar?
Nos hotspots, quem possuir um notebook ou um computador de mão, com placa de rede sem fio, ou um celular com WiFi, pode acessar a Internet gratuitamente e navegar por tempo indeterminado no site da Prefeitura e por tempo limitado a 2 horas diárias em outras páginas. Para isso, basta preencher um cadastro, que é exibido automaticamente, e informar o nome de usuário e senha, um procedimento simples e rápido.

Hotspots ativos em BH

Arquivo Público
CAC Alto Vera Cruz
Cafezal
Centro de Cultura
Centro de Referência Audiovisual (CRAV)
Centro Recondicionamento de Computadores
Rua Espírito Santo nº 605
Teatro Francisco Nunes
Fundação de Cultura
Instituto Martinho Lutero
Praça da Liberdade
Morro do Papagaio
Palácio das Artes
Parque das Mangabeiras
Parque Ecológico
Parque Municipal
Sede da PBH
Praça da Assembléia
Praça da Estação
Praça do Papa
Praça Sete
Prodabel
Regional Leste
Rodoviária
Secretaria Municipal de Educação
Secretaria Municipal de Planejamento
Gráfica PBH
SLU Nordeste

26 de março de 2010

Brasil lidera ranking de ataques a contas bancárias na internet



Um levantamento feito pela empresa de segurança virtual Kaspersky Lab mostra que, em 2009, o Brasil foi o alvo predileto das ameaças virtuais cujo principal objetivo é roubar dados e senhas bancárias.
De acordo com a empresa, que detectou e analisou cerca de 35 mil ameaças diárias ocorridas em dez países, os computadores brasileiros foram o endereço de 36% dos ataques. Em seguida vêm China, com 21%, e Espanha, com 8%.
Dmitry Bestuzhev, analista de pesquisas globais da Kaspersky Lab para a América Latina, diz que, tecnicamente, as ameaças são conhecidas como trojansbank. No Brasil, o termo trojan foi traduzido para cavalo de Troia, em referência ao fato de que o usuário permite, sem saber, a instalação da ameaça ao abrir um link ou baixar um aplicativo no computador.
Bestuzhev explica que um dos motivos que fazem do Brasil o destino predileto desse tipo de crime é o país ser também o maior produtor mundial de trojansbank.

- Isso faz com que os ataques domésticos sejam maioria.

Edison Fontes, professor de segurança da informação da Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap), afirma que as ameaças podem chegar na forma de mensagens falsas atribuídas a órgãos públicos ou bancos.

- O usuário deve ser frio diante do computador e não executar nenhuma ação pedida na mensagem.

Bruno Rossini, gerente de relações públicas da Symantec, empresa especializada em segurança virtual, conta que a internet é o ambiente mais agressivo em que uma pessoa pode estar.

- Há uma tentativa de crime a cada quarto de segundo.

Segundo ele, há decisões judiciais que isentam o banco de ressarcir o cliente em caso de comprovação de roubo de dados de clientes que acessaram links falsos ou tiveram o acesso a um endereço correto redirecionado para página falsa como consequência de uso de máquina contaminada.
...Fonte: "r7.com"

Prefeitura se mobiliza com a Hora do Planeta



Pela segunda vez, a Prefeitura de Belo Horizonte participa do maior ato simbólico contra o aquecimento global. Conhecido como a Hora do Planeta, o movimento convida empresas, governos e população a apagarem as luzes de casas e estabelecimentos pelo período de uma hora. O objetivo é chamar a atenção dos líderes mundiais para questões ambientais.
O movimento será realizado no sábado, dia 27, das 20h30 às 21h30. No ano passado, milhões de brasileiros apoiaram a campanha. Foram 113 cidades do país envolvidas, incluindo 13 capitais. Em Belo Horizonte, por exemplo, a sede da Prefeitura e o prédio onde funciona a Secretaria Municipal de Meio Ambiente terão as luzes apagadas em defesa da causa.
A Hora do Planeta é uma campanha mundial proposta pela ONG internacional WWF. A expectativa é mobilizar cerca de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo. A idéia surgiu em 2007, na Austrália, como forma de conscientizar a população sobre as mudanças climáticas e seus efeitos. Mais informações: http://www.horadoplaneta.org.br

hora do planeta Pictures, Images and Photos

Belo Horizonte recebe Conferência Nacional do Esporte



A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Esportes, realiza a etapa de Belo Horizonte da III Conferência Nacional do Esporte, nesta sexta-feira, dia 26, e sábado, dia 27, no Colégio Municipal Marconi (avenida do Contorno, 8.476, Santo Agostinho). Durante o evento, serão elaboradas, debatidas e aprovadas propostas para o Plano Decenal de Esporte e Lazer, com linhas estratégicas, ações, metas, responsáveis e prazos, visando ao desenvolvimento do esporte e do lazer no Brasil.
As linhas estratégicas, que constituirão os eixos temáticos para as discussões em grupo e a formulação de propostas a serem apreciadas e votadas na plenária, são as seguintes: sistema nacional de esporte e lazer; formação e valorização profissional; esporte, lazer e educação; esporte, saúde e qualidade de vida; ciência, tecnologia e inovação; esporte de alto rendimento; futebol; financiamento do esporte; infraestrutura esportiva; esporte e economia.
Durante a conferência, serão eleitos os delegados que representarão Belo Horizonte na Conferência Estadual, a ser realizada de 5 a 7 de maio, com vistas à III Conferência Nacional do Esporte, que acontece de 3 a 6 de junho, em Brasília.

Programação

A abertura oficial da conferência será hoje às 19h, seguida de palestra magna sobre o Plano Decenal de Esporte e Lazer, com a professora Patrícia Zingoni, do Ministério do Esporte, e aprovação do regimento interno.
Amanhã, as atividades começam às 8h30 e incluem, na parte da manhã, a discussão e elaboração de propostas nos grupos temá­ticos e a indicação de sete delegados por grupo. Na parte da tarde, a partir das 13h30, será realizada a plenária, com a apreciação e votação das propostas, e a eleição dos 70 delegados indicados nos grupos. Outros 10 delegados representantes de Belo Horizonte na Conferência Estadual serão integrantes da Comissão Organizadora da Conferência.

PBH lança Plano de Enfrentamento à Violência contra as mulheres



O Plano Municipal de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres de Belo Horizonte foi lançado nesta sexta-feira, dia 26, no Salão Nobre da Prefeitura, pela prefeita em exercício, Luzia Ferreira. A prefeita assinou um protocolo de intenções que tem o objetivo de desenvolver as diretrizes previstas pelo Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher no Município de Belo Horizonte até dezembro de 2011.
O Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher é uma iniciativa do governo federal que visa prevenir e enfrentar todas as formas de violência contra as mulheres. Consiste no desenvolvimento de um conjunto de ações, a serem executadas entre os anos de 2008 e 2011, em defesa das mulheres em situação de violência.

Professores particulares param a partir do dia 5

Categoria decidiu em assembleia pela manha entrar em estado de greve a partir desta sexta-feira (27)



Em assembleia que terminou no final da manhã desta sexta-feira (26) na Associação Médica de Minas Gerais, na Avenida João Pinheiro, os professores particulares decidiram entrar em estado de greve. Ficou decidido também que a partir do dia 5 eles fazem em greve geral.
Várias escolas particulares de Belo Horizonte paralisaram suas atividades pela manhã e muitos professores aderiram ao movimento e participaram pela assembleia, deixando milhares de alunos sem aulas. Entre eles estão os colégios Santa Dorotéia, Loyola, Imaculada Conceição, Dom Silvério, Santo Antônio, Sagrado Coração de Maria e Escola da Serra, todos na Região Centro-Sul de BH, Batista Mineiro e Magnum, na Região Leste.
Na noite desta quinta-feira (25), representantes do Sindicato das Escolas Particulares de MG apresentaram uma contraproposta ao Sindicato dos Professores do Estado (Sinpro/MG).
O presidente do Sindicato das Escolas, Ulysses Panisset, informou que, dentre as mudanças propostas estão o aumento salarial de 4,36%, baseado no INPC, a utilização de seis horas no primeiro semestre e seis horas no segundo semestre da gratificação por atividade extra-classe para realização de atividades pedagógicas e aperfeiçoamento de professores, e redução da garantia de salário de 120 dias para 90 dias.
A garantia de salário é paga para os professores dispensados devido a turmas que não são formadas. “Bom lembrar que não é possível acatar a todas as reivindicações presentes na pauta dos professores. Se isso fosse feito, o aumento dos gastos das escolas seria de mais de 50%, sendo necessário repassá-lo para os estudantes”, disse Ulysses.
Os professores reivindicam recomposição salarial de 4,36%; ganho real de 5,25%, implementação de plano de carreira, equiparação dos pisos salariais da educação básica, dentre outras questões.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

25 de março de 2010

Preços da gasolina e da energia elétrica não vão subir este ano



O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central manteve a projeção de que não haverá aumento no preço da gasolina e do botijão de gás no acumulado deste ano. A informação consta da ata do comitê, divulgada nesta quinta-feira (25).
Também foram mantidas as estimativas de reajuste das tarifas de telefonia fixa e de eletricidade, neste ano, em 1,6% e em 3,3%, respectivamente.
Para o conjunto de preços administrados foi mantida a expectativa de alta de 4,0%. Esse conjunto, de acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), correspondeu a 29,70% do total do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de fevereiro.
Segundo a ata, a projeção de reajustes dos itens administrados por contrato e monitorados para 2011 aumentou de 4,1% para 4,4%.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

Parque das Águas ganha Centro de Educação Ambiental



Telhado verde, aquecimento solar e reaproveitamento de água da chuva. Estas são algumas das características da sede do Centro de Educação Ambiental inaugurada no Parque Roberto Burle Marx, mais conhecido como Parque das Águas, na região do Barreiro. Este foi o terceiro CEA instalado nas unidades da Fundação de Parques Municipais e é um exemplo de construção sustentável. O espaço, que foi construído com alguns materiais reciclados, tem uma infraestrutura adequada para a realização de oficinas e atividades voltadas para a educação ambiental.
De acordo com o diretor de Planejamento e Monitoramento da FPM, Jorge Espeschit, esse importante centro de conscientização ambiental é também referência de participação popular na gestão pública. “O CEA nasce a partir de uma junção de esforços públicos e da interação com a comunidade”, afirma.
Durante a inauguração do espaço, o secretário Municipal de Meio Ambiente, Ronaldo Vasconcellos, ressaltou que o objetivo do CEA é levar a educação ambiental para todas as regiões de BH. “O CEA, aqui no Parque das Águas, está à disposição da população do Barreiro“.

Espaço sustentável

Detalhes construtivos e de acabamento, deram ao CEA Barreiro as condições desejadas de sustentabilidade e, consequentemente, de demonstração educativa. Seu telhado vivo, preenchido de terra vegetal e revestido de plantas do tipo suculentas, eleva a sensação de conforto térmico e produz menos impactos ambientais do que o teclado convencional.
Ao longo dos beirais do telhado foi colocada calha de chapa galvanizada, de onde foi derivado uma tubulação para coleta da água da chuva. Esta água contribuirá no abastecimento da rede de irrigação dos jardins.
Já parede de fundo do hall de entrada recebeu revestimento de placas de aglomerado de lascas de pneus reciclados, e a pintura das paredes internas foi feita com tintas à base de terra. Segundo a arquiteta da FPM Daniela Lima, “parte da água dos vasos sanitários serão tratadas e reutilizadas em jardins com espécies vegetais de folhas largas”.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

24 de março de 2010

Cultura e lazer no Parque Municipal



A Fundação de Parques Municipais promove atividades de cultura, esporte, saúde, cidadania e educação ambiental no Parque Municipal Américo Renné Giannetti (av. Afonso Pena, 1.377 – Centro). Confira!

24/03 - quarta-feira

8 às 15h - “Força tarefa contra a dengue”
Local: Praça do Sol

16h - Espetáculo teatral “Proibido Deitar”
Local: entradas da rua Carandaí e da Alameda Ezequiel Dias

Dia 27, sábado:

8 às 10h - Aula de Tai Chi Chuan
Local: Praça do Trenzinho

14 às 17h - Oficina de Xadrez
Local: Ao lado da quadra poliesportiva

14 às 17h - Demonstração de danças africanas, afro-brasileiras e indígenas,
Local: Pista de patinação

14h - Espetáculo “Os caixeiros viajantes” - Grupo Trupe Tralha
Local: Praça do Trenzinho

Dia 28, domingo:

9 às 13h - Oficina de artes plásticas do Projeto Guernica
Local: Coreto

9 às 13h - Ponto de Leitura
Local: Coreto

8 às 13h - Demonstração e informação da Cultura Vegan - Grupo de Aliança Libertária Animal
Local: Proximo ao Teatro Francisco Nunes

11h - Maria Creusa & Toninho Horta se apresentam por meio do evento “SESC MPB.COM”
Local: Largo do Teatro Francisco Nunes,.

11h - Espetáculo “Palhaços a Vista” - Grupo Circunstância
Local: Praça do Trenzinho

15 às 17h - Capoeira Angola pelo mestre Gunga
Local: Em frente à Praça do Trenzinho

Atividade Permanente:

Durante o horário de funcionamento do parque (das 6 às 18h), diariamente, na Alameda dos Brinquedos, o Projeto Resgate da Cidadania realiza uma exposição com 15 placas alusivas à Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Todas as atividades são gratuitas.

Astronauta publica no Twitter foto da Amazônia vista do espaço



O astronauta japonês Soichi Noguchi publicou na manhã desta quarta-feira (24) em sua página no Twitter uma foto que mostra a Amazônia vista do espaço.
Noguchi faz parte de uma equipe que está na Estação Espacial Internacional (ISS). A estação está a mais de 350 km da Terra e serve para testar experiências científicas e a capacidade humana para viagens em longas distâncias.
Frequentemente Noguchi posta em seu perfil – que tem mais de 154 mil seguidores – imagens de diversos locais do mundo, como a ilha das Bahamas, o deserto do Saara e até vulcões em erupção.

Rotativo é cobrado em mais 500 locais

Cobrança em 18 quarteirões do Bairro Santo Agostinho



A partir desta quinta-feira (25) os proprietários de veículos vão pagar R$ 2,60 para estacionar em 18 quarteirões localizados no Bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Das 18 áreas que estão sendo criadas do rotativo, em 12 o carro poderá ficar estacionado por cinco horas e em seis o tempo máximo é de duas horas. Com a ampliação, o número de vagas passa de 16.099 para 16.599. Se todos os motoristas respeitarem o limite estabelecido pela BHTrans, 76.469 veículos poderão usar diariamente as vagas do rotativo da capital.
Só no Bairro Santo Agostinho estão sendo criadas 500 vagas físicas que vão possibilitar que mais de 2.053 veículos parem diariamente. Os novos espaços estão localizados no entorno da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, da sede da Cemig e do Hospital Mater Dei.
O gerente de estacionamento da BHTrans, Sérgio Rocha, afirma que em abril serão criadas vagas do rotativo próximo ao Shopping Diamond Mall, no Bairro Lourdes, Centro-Sul da Capital, mas a quantidade ainda não foi definida.
Os donos de veículos também terão que pagar para estacionar na Avenida Carandaí, no Bairro Funcionários. Sérgio Rocha acredita que ainda neste semestre, a BHTrans divulgue os locais que terão vagas do rotativo.
Outras áreas que estão sendo estudas para cobrança do estacionamento estão no Bairro Santo Antônio, Região Centro-Sul, próximo ao Clube Mackenzie.
Mesmo com a ampliação das vagas do rotativo, no ano passado houve uma redução no número de multas aplicadas por estacionamento irregular, que inclui as vagas cobradas em via pública. Em 2008, a BHTrans emitiu 108.516 infrações, 16,94% do total.
No ano passado, esse número caiu para 59.787, o que representou 9,78% do total de multas aplicadas pelos agentes da BHTrans, Polícia Militar e Guarda Municipal. O motorista que for flagrado usando uma vaga do rotativo sem o talão paga R$ 53,20 de multa e tem três pontos anotados na sua carteira de habilitação.
O balanço de multas aplicadas neste ano pela Polícia Militar ainda não foi fechado, mas uma fonte da BHTrans informou que houve uma redução de pelo menos 20%. O motivo é a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de proibir a BHTrans de multar, medida que vale desde 10 de dezembro do ano passado. Com isso, cerca de 550 agentes só podem dar apoio aos 500 militares e 150 guardas no trabalho de fiscalização do trânsito.
No Tribunal de Justiça de Minas tramitam 47 processos questionando a constitucionalidade da vagas do estacionamento rotativo.
Em dez processos, os advogados dos donos de veículos alegam que a BHTrans é obrigada a indenizar os motoristas infratores. “Se a cobrança do serviço, que no caso é o espaço na rua para estacionar, a Prefeitura de Belo Horizonte é obrigada a indenizar o motorista em caso de roubo, furto ou dano ao veículo”, explicou o advogado João Salvador.

Estado e Município assinam convênio para iniciar obras do Hospital Metropolitano



O prefeito Marcio Lacerda assinou, nesta terça-feira, dia 23, com o governador Aécio Neves o convênio para repasse de R$ 10 milhões do Governo de Minas à Prefeitura de Belo Horizonte para início das obras do Hospital Metropolitano de Belo Horizonte, a ser construído à rua Dona Luíza, 311, bairro Milionários, na região do Barreiro. A solenidade foi realizada no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves.
Além dos R$ 10 milhões liberados de imediato, o convênio, assinado ainda pelos secretários de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques e o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira, prevê a liberação de mais R$ 30 milhões, em 2011, para a conclusão das obras. Toda esta verba a ser repassada para a construção do Hospital Metropolitano de Belo Horizonte provém do Tesouro do Estado de Minas Gerais. A nova unidade de saúde atenderá toda a região do Barreiro, parte da região oeste da cidade e a população de municípios vizinhos da Região Metropolitana.
Na avaliação do secretario Marcelo Teixeira, a localização do hospital é definitiva para garantir agilidade no atendimentos aos acidentados na Fernão Dias e no Anel Rodoviário. “Hoje, as pessoas que sofrem acidentes com politraumatismo na saída para o Rio de Janeiro, no Anel Rodoviário, e na Fernão Dias, na saída para São Paulo, têm que atravessar a cidade para serem atendidos no Odilon Behrens ou no João XXIII. Este hospital, na Via do Minério, a um quilômetro do Anel Rodoviário, será a porta de entrada dos atendimentos de urgência, diminuindo o tempo de deslocamento", explicou.
O prefeito Marcio Lacerda destacou a parceria com o governo do Estado como a grande viabilizadora deste projeto. “Eu preciso assinalar que este apoio do governo estadual, além de decisivo, reafirma a sensibilidade do governador Aécio Neves para com as questões de Belo Horizonte e da nossa região metropolitana”, disse. O governador Aécio Neves disse que se certificou de ter tomado as medidas necessárias antes da realização desta solenidade para “não apenas fazer um anúncio, mas já marcarmos o início das obras que possibilitarão ao Barreiro ver suprida algumas das suas mais importantes demandas”.
O Hospital Metropolitano, que deve ser concluído no primeiro semestre de 2012, será uma unidade de pronto atendimento, com atendimento exclusivo a casos de emergência e urgência. A obra total envolve a construção de cerca de 42 mil metros quadrados, distribuídos em 13 andares, com, inicialmente, 240 leitos. Desses, 40 serão destinados para o Centro de Tratamento Intensivo (CTI), outros 40 para a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e 40 para observação. A capacidade de atendimento do hospital será de 400 a 500 pessoas por dia, com previsão de 1.400 internações por mês. As obras estão previstas para começar em junho deste ano.


...Fonte: "Prefeitura de BH"

23 de março de 2010

Secretaria lança "Dengue Ville" para combater mosquito

Jogo da dengue tem como objetivo eliminar os focos de proliferação do mosquito aedes aegipty



Jogos on-line sempre fizeram sucesso na Internet, mas se tornaram uma febre global, depois que passaram a ser oferecidos em sites de relacionamento como Orkut. E o melhor exemplo desse fenômeno é o “Farm Ville”, disponível no Facebook, com mais de 75 milhões de fazendeiros virtuais em todo o mundo. E foi pensando nesse público, que na sua grande maioria é jovem, que a Secretaria de Estado da Saúde, encomendou o “Dengue Ville”, que desde a semana passada está disponível para qualquer usuário que tenha um perfil no Orkut. O aplicativo teve sua divulgação iniciada na Escola Estadual Pedro II, onde alunos foram apresentados à nova ferramenta.
Seguindo os mesmos moldes do “Farm Ville”, o jogo da dengue tem como objetivo eliminar os focos de proliferação do mosquito aedes aegipty. Para isso, o jogador precisa recolher lixo, ajuntar pneus, limpar e cobrir piscinas, colocar areia em vasos de plantas, dentre outras tarefas que podem prevenir a disseminação da doença.
Educadores acreditam que a ferramenta será útil para que as crianças passem a executar as tarefas do jogo na vida real. “No dia a dia passamos por vários focos da doença, que geralmente não prestamos a atenção. Como o game exige que limpeza seja regular, os usuários acabam se antenando para o que acontece em suas casas e ainda divulgam para seus amigos e familiares”, observa a professora de biologia, Cristina Justi.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

Remédios variam até 629,05% nas farmácias de BH

Maiores diferenças estão entre os preços dos medicamentos manipulados



Encontrar o preço mais baixo para um medicamento em Belo Horizonte exige determinação e paciência por parte do consumidor. A variação pode ser grande quando se compara o preço de um mesmo remédio entre os de referência(de marca) ou entre os manipulados, por exemplo. Se o consumidor quer comprar o mais barato entre as duas opções, a variação pode chegar a 629,05%, como demonstrou pesquisa do site Mercado Mineiro para o medicamento Sinvastatina /Zocor 20 mg, caixa com 30 comprimidos. O manipulado mais barato custava R$ 14,08, enquanto o de marca foi encontrado a R$ 102,65. O levantamento foi realizado entre os dias 17 e 19 de março, em 17 farmácias e drogarias, sendo nove para manipulados e oito para genéricos e de referência.
Naquele período, a pesquisa constatou que a maior variação entre os manipulados foi para o Omeprazol 20 mg, caixa de sete cápsulas: 573,68%. O remédio mais barato foi cotado a R$ 1,90, e o mais caro, a R$ 12,80. Diferença a maior que não representaria mais qualidade do medicamento na avaliação da presidente da Associação Nacional dos Farmacêuticos Magistrais, seção Minas Gerais (Anfarmag), Soraia Moura.

“As regras de fiscalização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária(Anvisa) ficaram extremamente rígidas para o setor”, garante. As explicações para a variação de preço entre manipulados ficariam por conta das políticas de preço de cada estabelecimento, segundo ela.

O farmacêutico da Manifar, Carlo Coutinho explica que a quantidade de cápsulas vendidas pode interferir no preço dos manipulados. “Se eu for vender 20 cápsulas do Paracetamol 750 mg, o preço sai a R$ 16,50, mas se o pedido for de 60 cápsulas, sai a R$ 25, 70”, detalha.
Entre os medicamentos de marca, a pesquisa registrou que o antibiótico Amoxil 500 mg, com caixa de 30 comprimidos foi o que teve maior variação de preço. O preço mais baixo para o medicamento foi de R$ 21,30, e o mais alto, R$ 61,40, variação de 188%. Entre os genéricos, a pesquisa do site Mercado Mineiro constatou variação de 222,22% para o Captopril 25 mg, caixa com 30 comprimidos; de R$ 4,50 a R$ 14,50.
O presidente do Conselho Regional de Farmácia, Benício Machado, sugere que o consumidor consulte o Caderno de Preços da Associação Brasileira do Comércio Farmacêutico (Abcfarma) no balcão do estabelecimento. “Ele pode exigir isso, e lá ele vai conferir os preços máximos ao consumidor de todos os medicamentos e laboratórios”, explica. Segundo ele, as variações de preços encontradas na pesquisa para genéricos e de marca, comparados com medicamentos do mesmo grupo, corresponde aos descontos que as farmácias dão sobre o preço máximo, que vão de 30% a 60% sobre os valores do Caderno de Preços da Abcfarma.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

Prefeitura de BH entra na Justiça contra greve dos professores

Márcio Lacerda afirmou que movimento é político e não reivindicatório, e descartou reajuste de salários no funcionalismo



O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), acionou a Justiça para conter uma greve parcial na Educação. Lacerda disse considerar a greve uma decisão "política", pois os sindicalistas não apresentaram formalmente reivindicações. "Não temos pressa em negociar. Entramos, ontem (22) à noite, com ação na Justiça. Até amanhã, a gente espera que a Justiça se pronuncie porque essa é uma greve política, não é reivindicatória. É politica porque não há negociação. Os próprios pais foram contra a greve. Eles sequer protocolaram uma pauta de reivindicações".
O prefeito também avisou que não tem perspectiva de reajustar salário de nenhuma categoria do funcionalismo. Lacerda, inclusive, destacou que a prefeitura, na área de Educação, tem remuneração melhor que a do Estado, mesmo com o reajuste de 10% anunciado na segunda-feira pelo goveranador Aécio Neves (PSDB) para todos os servidores estaduais.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

Coisário Cassino Museu apresenta acervos inéditos da arte contemporânea



O Museu de Arte da Pampulha (MAP) promove, no próximo dia 27 de março, sábado, às 19h, a abertura da exposição “Coisário Cassino Museu”, que mostra um lote rico de obras ainda não exposto integralmente ao público. A curadoria é de Marconi Drummond e a coordenação de arte é de Fabíola Moulin, coordenadora de artes visuais do MAP. A exposição pode ser visitada até o dia 27 de junho, de terça-feira a domingo, das 9h às 19h. A entrada é gratuita e a promoção é da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e do Museu de Arte da Pampulha, localizado na Avenida Otacílio Negrão de Lima, nº 16.585 – Pampulha.

Começa a valer regra que torna

Empresas só podem "segurar cliente" por meio de um contrato de fidelidade



Começou segunda-feira (22) a regra onde as operadoras de telefonia celular são obrigadas a fazer o desbloqueio imediato de aparelhos quando o cliente solicitar o serviço. Isso permite o uso de chips oferecidos por outras operadoras. A nova regra foi definida na semana passada durante reunião do conselho de diretores da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e publicada hoje no Diário Oficial da União.
O objetivo da medida é estimular a competição no setor e dar mais liberdade para que os consumidores possam escolher a operadora e o plano que for mais adequado para cada situação. Agora, se uma pessoa viaja e quer comprar um chip na outra cidade para não pagar interurbano, poderá fazer isso com o celular desbloqueado, por exemplo.
Na visão dos diretores da Anatel, o simples desbloqueio do celular não representa um rompimento com a operadora, o que impede a cobrança de multa. Entretanto, os contratos de fidelidade, que geralmente são assinados no momento da assinatura do plano para uso do serviço, continuam existindo. Ou seja, se o consumidor pedir o desbloqueio a operadora será obrigada a realizar o procedimento, mas também terá o direito de exigir que o cliente cumpra o contrato ou cobrar a multa caso ele queira que o serviço seja realmente cancelado.
Pelas regras da agência, a operadora só pode exigir fidelidade do consumidor, cobrando uma multa caso ele não queira mais os serviços da empresa, por no máximo 12 meses. Isso pode ser feito se a operadora oferecer algum tipo de benefício significativo, como desconto na compra do aparelho ou abatimento no valor das mensalidades.
A relatora do processo sobre o tema na Anatel, a conselheira Emília Ribeiro, diz também que o bloqueio impede que os consumidores tenham o pleno direito da portabilidade – em que os clientes podem mudar de operadora e manter o número do telefone. O que acontecia muitas vezes é que, como o aparelho estava bloqueado, o consumidor precisava comprar outro telefone ao migrar para a nova empresa.
...Fonte: "r7.com"

CODECOM apresenta plano de qualificação profissional



Membros da Câmara Técnica de Qualificação, Emprego e Renda do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico de Belo Horizonte (Codecom) se reuniram quinta-feira passada, com o vice-prefeito Roberto Carvalho e o Secretário de Planejamento, Orçamento e Informação, Helvécio Magalhães, para deliberar sobre os projetos de qualificação profissional que serão desenvolvidos com o município.
Durante a reunião, foram apresentados seis projetos de contratos e convênios que serão firmados entre a Prefeitura e empresas e entidades privadas, como a Araújo e a Amipão, para atender demandas como o encaminhamento de jovens para o mercado de trabalho e a assistência às micro-empresas na promoção da sustentabili¬dade e formalização.
Roberto Carvalho ressaltou a importância das recentes parcerias para a continuidade de segmentos que, em sua opinião, constituem a base da cidade. “A ascensão do jovem no mercado de trabalho, de uma forma já previamente estudada e que irá contemplá-lo da melhor forma e com toda a assistência necessária, é o início de uma nova realidade onde oportunidades serão mais bem aproveitadas e a qualificação abrangerá todos os segmentos da população”, afirmou.
Para Helvécio, “esses projetos são o ponta pé inicial, queremos ir além da qualificação, no sentido de progressão e ascensão social. Esse é um desafio para a sociedade, já que em 2009 1.700 milhões de vagas deixaram de ser preenchidas por falta de qualificação”.
O público alvo a ser atingido pela política de qualificação, emprego e renda da PBH são preferencialmente, os beneficiários de programas sociais da Prefeitura e jovens adultos que estão em busca de qualificação profissional e oportunidades de emprego

Bienal do Livro de Minas espera atrair 250 mil visitantes



Belo Horizonte recebe, entre os dias 14 e 23 de maio, um dos maiores eventos editoriais do país: a Bienal do Livro de Minas, que, em sua segunda edição, cresce em dimensão e qualidade. Os principais destaques deste ano são a participação de um maior número de autores nos espaços Café Literário e Arena Jovem; o crescimento das vagas destinadas à Visitação Escolar, que deve receber 42 mil alunos; a ampliação das áreas de lazer e conforto para os visitantes; além da expansão de 50% da área física ocupada no Expominas, local de realização do evento. A Bienal do Livro de Minas é uma realização da Fagga Eventos em parceria com a Câmara Mineira do Livro.
Este ano, o evento contará com 18 sessões no Café Literário e 16 na Arena Jovem. De acordo com a escritora Guiomar de Grammont, responsável mais uma vez pela curadoria destes espaços, a intenção é promover o encontro entre leitores e escritores, despertando a curiosidade pelo universo literário. Guiomar é também idealizadora do Fórum das Letras de Ouro Preto e diretora do Instituto de Filosofia, Artes e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP.
Além do aumento no número de sessões, a gerente de projetos da Fagga Eventos, Tatiana Zaccaro, ressalta que o espaço físico do Café Literário será ampliado para comportar, com mais conforto, um público ainda maior. “Estamos investindo na infraestrutura para garantir o bem-estar dos cerca de 250 mil visitantes que esperamos receber nos dez dias de evento. Esse número representa um aumento de mais de 10% do público, em relação a 2008, quando a Bienal recebeu 225 mil pessoas”, projeta a gerente da Fagga Eventos.

Circo das Letras

Ainda segundo Tatiana, um dos grandes destaques da segunda edição da Bienal do Livro de Minas fica por conta das atividades infantis. A grande novidade é o Circo das Letras, área destinada especialmente ao público infanto-juvenil. “O evento vai oferecer uma série de atividades educativas e culturais voltadas especificamente para as crianças e jovens. Uma viagem ao mundo dos livros irá fazer da visita um programa inesquecível, com apresentações que irão estimular o prazer da leitura”, garante.

Visitação Escolar

Por sua vez, a Visitação Escolar, atividade que promove visitas guiadas e pré-programadas para escolas de Belo Horizonte e região, também será ampliada. A Bienal, que contou com a participação de 28 mil alunos na primeira edição, espera receber este ano 42 mil estudantes, o que representa um incremento de mais de 40% no número de visitantes.
Parceira da Fagga na realização do evento, a Câmara Mineira do Livro, cujos 40 anos de existência também serão comemorados em 2010, está bastante otimista. De acordo com o presidente José de Alencar Mayrink, “o sucesso da primeira edição da Bienal deixa grandes expectativas em relação à segunda, que marcará a consolidação definitiva deste encontro literário”. O mercado editorial mineiro, que vem se mostrando mais aquecido em comparação ao ano passado, também deve ser beneficiado a partir da promoção do evento. “Levantamentos feitos em anos anteriores dão conta de que o índice de leitura em Belo Horizonte é o maior entre as capitais do país. A tendência é que essa classificação permaneça e seja reforçada com a Bienal”, acredita o presidente.

22 de março de 2010

Segunda etapa da vacinação começa nesta segunda-feira



Crianças de 6 meses a 2 anos, gestantes e portadores de doenças crônicas abaixo de 60anos, devem procurar o posto de saúde mais próximo de sua residência ou trabalho para serem imunizados contra a gripe suína - Influenza A (H1N1). A segunda etapa da vacinação começa nesta segunda-feira (22) e prosseguei até o dia 2 de abril. São 370 postos em todo o Estado. Em Belo Horizonte, a vacina é aplicada nos 147 centros de saúde.
A estimativa da Secretaria Estadual de Saúde (SES) é de imunizar cerca de 2 milhões de pessoas nesta etapa, sendo 304.900 gestantes, 388 mil crianças e 1,3 milhão de doentes crônicos. Na capital, o grupo inclui 46.595 crianças, 31.368 gestantes e 165.583 portadores de doenças crônicas, como cardiopatias, problemas com pulmão, rins e fígado, além de diabéticos e pacientes em tratamento para Aids e câncer ou os chamados grandes obesos.
Quem for vacinar deve levar aos postos um documento de identidade com foto e a carteira de vacinação do adulto, se possuir. Não é necessário apresentar atestado médico para comprovar a doença crônica. Já as crianças receberão duas doses divididas em etapas. A segunda meia-dose será administrada 30 dias após a primeira. Se a criança completar 6 meses depois do dia 2 de abril, também poderá ser vacinada normalmente. As grávidas, independentemente do período de gestação, também devem receber a vacina. Já as mulheres que engravidarem após o fim dessa etapa poderão se imunizar nas fases seguintes.
De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Gerson Penna, optou-se por não burocratizar o sistema, confiando, assim, no bom senso da população que, se estiver fora do grupo de risco, deve saber que está tirando uma dose de alguém que realmente precisa.
Na primeira etapa, que foi encerrada na sexta-feira passada, foram vacinados em Minas Gerais 119 mil profissionais da saúde. A expectativa era de imunizar 220 mil. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), o balanço da vacinação em Belo Horizonte sairá nesta segunda-feira.
Nas etapas seguintes, serão vacinados adultos de 20 a 29 anos (5 a 23 de abril); idosos, incluindo os que têm doenças crônicas (24 de abril a 7 de maio) e adultos de 30 a 39 anos (10 a 21 de maio).
As únicas pessoas que não devem ser imunizadas são as alérgicas a ovo, já que a vacina tem esse componente. Além disso, aqueles que estiverem com alguma doença aguda grave e febre devem procurar um médico antes da vacinação. As reações adversas podem ocorrer em um prazo de aproximadamente 72 horas. Entre elas estão a dor no local de aplicação, mal-estar, dor de cabeça e muscular, febre e sensação de desânimo.
No Brasil, a expectativa é vacinar 20,3 milhões de pessoas. Em todo o país, são mais de 36 mil salas de imunização. O Ministério da Saúde adquiriu 113 milhões de doses para vacinar 91 milhões de pessoas contra a gripe pandêmica. Desde que a doença foi descoberta, em 2009, Minas Gerais registrou 1.568 casos, com 164 mortes. Este ano, foram notificados três casos e um óbito.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

"Posso Ajudar?" chega a 103 unidades de saúde



A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), deu mais um passo para consolidar a humanização e o desenvolvimento do SUS-BH. O termo de expansão do programa “Posso Ajudar? Amigos da Saúde” foi assinado na quinta-feira, dia 18, pelo prefeito Marcio Lacerda e o secretário municipal de Saúde, Marcelo Teixeira. A solenidade aconteceu no salão JK, na sede Prefeitura, com a presença de representantes de instituições de ensino e da Sociedade São Vicente de Paulo, parceiros do projeto.
O programa piloto foi lançado em abril do ano passado, em 15 centros de saúde. Com a ampliação, o “Posso Ajudar? Amigos da Saúde” chegará a 103 unidades de saúde, nas nove regionais da cidade. A ampliação vai ser feita em duas etapas. Na primeira, que começou na quinta-feira, 55 centros de saúde e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Venda Nova passam a contar com o trabalho dos estagiários.
Na segunda fase, até o início de maio, mais 32 unidades de saúde recebem o programa. Ao final da ampliação, serão 95 centros de saúde e mais a Unidade de Referência Secundária Campos Sales, Centro de Especialidades Médicas Oeste, Núcleo de Cirurgia Ambulatorial, Centro de Reabilitação Leste, UPA Venda Nova, UPA Oeste, UPA Centro-Sul e o Centro Municipal de Oftalmologia.

Objetivo

O “Posso Ajudar?” tem como objetivo qualificar a recepção aos usuários do SUS/BH, humanizando o atendimento nas unidades de saúde da capital. O acolhimento é feito por estudantes de nível superior de cursos da área de saúde, que recebem treinamento para informar aos usuários sobre os serviços e procedimentos oferecidos nas unidades de saúde. Os pacientes também recebem orientações sobre outros serviços ofertados na rede, o que facilita a procura pela assistência mais adequada a cada caso.
Para trabalhar no programa, o estudante deve estar matriculado em uma das instituições parceiras. São selecionados, prioritariamente, jovens de baixa condição socioeconômica, participantes de programas sociais como o Programa de Financiamento Estudantil (FIES) e Programa Universidade para Todos (PROUNI). O programa conta com a parceria da Sociedade São Vicente de Paula e 12 instituições de ensino superior.
Segundo a coordenadora do “Posso Ajudar?”, Ana Pitchon, “o programa apresenta um potente dispositivo humanizador, ao promover reflexões sobre posturas e processos capazes de contribuir para a qualificação, tanto do atendimento aos usuários quanto do trabalho das equipes”, explica.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

19 de março de 2010

Museu leva a uma viagem pelo mundo mineral

Museu das Minas e do Metal será inaugurado na segunda-feira (22), mas aberto à visitação somente em abril



Cenários com animações de última geração e espaços construídos com tecnologia de ponta atravessam os séculos e contam histórias no Museu das Minas e do Metal, que integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade. Histórias “não das coisas que o homem fez, mas daquilo que ele é feito”, ressalta o museógrafo responsável pela criação do espaço, Marcello Dantas.
O museu foi apresentado ontem e será inaugurado na próxima segunda-feira, mas a abertura para visitação acontece somente em abril. Segundo o secretário de Estado de Cultura, Paulo Brant, o valor a ser cobrado para se ter acesso aos prédios do circuito cultural ainda não foi definido. Enquanto isso, a entrada será gratuita.
O espaço “Água, elemento universal” dá início à viagem histórica dentro do museu, sendo reconhecida como o elemento mineral mais importante. Mais adiante está o espaço do ouro, onde é possível “viajar” em um elevador. Os guias turísticos? Dom Pedro II e a imperatriz Tereza Cristina levam os visitantes à mina de Morro Velho, em Nova Lima, a mais profunda do mundo. “Dom Pedro II e todos os outros personagens são, evidentemente, criaturas de laboratório. Mas a nossa preocupação é distânciá-los dessa imagem fria e mecânica. Por isso, todos falam, sobretudo, da história do afeto”, destaca Dantas.

Abrigos de ônibus são implantados em toda a cidade



Até o final de abril, a Prefeitura e a BHTrans finalizam a implantação de 680 abrigos de passageiros em pontos de ônibus em diversos bairros de todas as regiões da cidade, proporcionando mais conforto e segurança aos usuários.
Para esses novos abrigos foi elaborado outro modelo, baseado nos existentes no centro da cidade, a fim de manter a identidade do mobiliário urbano, porém com dimensões menores, adaptados para calçadas estreitas. "Como os passeios da maioria dos bairros fora do centro da capital são menores, foi necessário fazer adaptações para atender também a esses locais", esclarece a diretora de Desenvolvimento e Implantação de Projetos da BHTrans, Jussara Bellavinha.
Os novos abrigos respeitam o Código de Posturas, que estabelece a reserva de 1,5 metro livre para a circulação de pedestres. Eles começaram a ser implantados em agosto de 2009 e contavam com uma barra de encosto, conforme tinham sido elaborados. Em função de pedidos da comunidade, o projeto inicial foi modificado e foram colocados assentos no lugar da barra de encosto.
Até o começo de março deste ano, foram trocados os encostos de 80 abrigos da região Oeste e 62 em Venda Nova. Até o final de abril, todos os 240 encostos já estarão substituídos.

Aprovação

Na avenida Cristiano Machado, no bairro Guarani, os usuários aprovaram a substituição do encosto pelo assento. É o caso de Leonardo Rodrigues, que aguardava a linha 62 (Estação Venda Nova/Savassi via Hospitais) no ponto de parada. "Vai ficar bem melhor, especialmente para os idosos", disse. Outra passageira, Irani de Fátima Oliveira Domingos, também gostou da modificação e só expressa uma preocupação: “só espero que os vândalos não apareçam por aqui".
Para realizar esse projeto, as solicitações dos usuários foram estudadas pelos técnicos da BHTrans, considerando-se as condições físicas dos locais e a movimentação de passageiros nos pontos de ônibus pesquisados. Um mobiliário simples e funcional foi a solução às demandas dos passageiros de ônibus, respeitando o pequeno espaço disponível nas calçadas.
O contrato de instalação dos abrigos, firmado após realização de concorrência pública, prevê ainda a recomposição das calçadas e instalação de piso tátil no local, de acordo com as normas de acessibilidade em vigor. "Nos lugares em que a calçada ainda é de terra, o contrato prevê a sua construção em um espaço de pelo menos 4 m2," explica o analista da Gerência de Sinalização da BHTrans, Carlos Alberto Faria Gonzaga.

Localização

Os locais contemplados foram definidos a partir de demandas da comunidade, apresentadas às regionais nas Comissões Regionais de Transportes e Trânsito, às Gerências Regionais da BHTrans e por meio de vereadores. Até o início de março, 484 abrigos para passeios estreitos já haviam sido distribuídos por todas as regiões da cidade. Somente a regional Noroeste ganhou 121 abrigos, por ser área de maior malha viária de Belo Horizonte.

Dengue cresceu 153% e se alastra diante do descuido



Mais de 60 pessoas, diariamente, chegam à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Venda Nova, em Belo Horizonte, com sintomas de dengue. No início do mês, esse número correspondia a quatro por dia, com queixas da doença. Até o momento, a capital registrou 9.382 notificações da doença, com aumento de 61%, em uma semana. E no Estado, na comparação entre os dois primeiros meses de 2009 e 2010, o aumento é de 153%. Neste ano morreram 12 pessoas por complicação da doença ou febre hemorrágica, faltando confirmação de 16 casos. Em 2009, foram 24 no total, em Minas.
Venda Nova lidera os casos na capital. Enquanto a dengue se alastra pela região, ao lado da UPA, um casarão histórico acumula lixo e serve de reservatório para as larvas do mosquito transmissor da doença. Para piorar, carros fumacê que poderiam ser usados em ações de combate, não são utilizados pela Prefeitura de Belo Horizonte e estão parados no pátio de manutenção.
A Região de Venda Nova apresenta 1.241 confirmações de dengue. Na UPA do bairro, foi instalado um contêiner para atendimento a pacientes com suspeita da doença. A dona de casa Odila Ferreira, 74 anos, foi ao local ontem com o filho Edimilson Souza, 38 anos. O rapaz se queixava de mal-estar há mais de uma semana. “Ele está muito debilitado”, contou Odila. Quem também reclamava de dores no corpo e suspeitava estar com dengue era o operador Jefferson Douglas, 24 anos. “Já tem quatro dias que não trabalho”, disse. De acordo com a gerente da UPA Venda Nova, Raíssa Soares, somente na última semana, 480 pessoas deram entrada no centro de saúde com sintomas da doença.
Em meio aos esforços de mobilização contra a dengue, imóveis abandonados e baldios, da própria Prefeitura, ainda representam obstáculos à eliminação de focos transmissores. Bem ao lado da UPA Venda Nova, o casarão azul e branco do bairro, em vez de guardar a memória da capital, se transformou em problema. Latas vazias, copos plásticos e garrafas podem contribuir para a proliferação do mosquito. Segundo a Regional Venda Nova, o local – que será transformado em escola – é limpo a cada 60 dias. Ainda conforme a regional, uma equipe será enviada para fazer a limpeza.
No momento em que os números de casos de dengue avançam assustadoramente no Estado, carros fumacê, usados em ações de combate à doença, estão estacionados no pátio de manutenção da Secretaria Estadual de Saúde, no Bairro Cidade Jardim, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A reportagem do HOJE EM DIA foi ao local na tarde de ontem e contou 17 veículos, entre caminhonetes Ranger e S10, parados no local. O número representa quase metade dos 40 carros existentes na Central da capital.
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o município não utiliza o fumacê desde 2000. Segundo a assessoria, estudos mostraram que o uso da técnica não era eficaz. “Quando o carro passava, a população costumava fechar as portas e janelas e o objetivo de eliminar o mosquito não era alcançado. Além disso, o uso do fumacê causava grande impacto ambiental”, informou, em nota, a SMS.
A gerente de vigilância ambiental da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Talita Chamone, disse que os carros são utilizados em outras cidades da Região Central e Centro Oeste do Estado. Além dos 40 veículos que atendem as cidades próximas a Belo Horizonte, outros 40 automóveis operam no Triângulo e Norte de Minas. Talita nega negligência na falta de utilização dos veículos. Segundo ela, os carros flagrados pela reportagem no pátio estão em manutenção, assim como as bombas de fumacê. “O desgaste destes veículos é muito grande e a manutenção precisa ser feita periodicamente. Não há problema algum. Os carros que estão no pátio precisam desta manutenção constante para a eficiência do serviço”, afirmou Talita Chamone.

18 de março de 2010

Campanha conscientiza motoristas a respeitar a faixa de pedestres



Uma ação educativa para estimular o respeito à travessia de pedestres está sendo realizada pela BHTrans até sexta-feira, dia 19, entre a avenida Otacílio Negrão de Lima e avenida Fleming, na Pampulha. Na faixa eu vou é o nome da campanha, que já foi apresentada em vários pontos da cidade, como Praça Sete, avenida Cristiano Machado e avenida Senhora do Carmo. “Essa ação visa contribuir para uma mudança de comportamento do motorista, fazendo-o entender que a travessia do pedestre deve ser respeitada, mesmo quando não existe semáforo. Buscamos uma cidade onde a faixa seja respeitada por todos: motoristas e pedestres”, explica César Teixeira Lopes, gerente de Educação da BHTrans.
Durante a campanha, monitores de educação para o trânsito, vestidos de faixas de pedestre, fazem uma performance musical para conscientizar os motoristas sobre a importância de se respeitar a preferência dos pedestres na travessia e também para alertar os pedestres sobre como atravessar com segurança e tranquilidade. Os monitores vão distribuir 3 mil folhetos com dicas de segurança. A ação conta também com a participação dos agentes de transportes e trânsito que orientam os motoristas a dirigir em velocidade moderada, de forma que possam agir com segurança, dando passagem aos pedestres.
A Ação educativa é fruto de reivindicações da comunidade e também da observação dos próprios agentes, que perceberam a falta de respeito dos motoristas com relação à travessia dos pedestres. É importante lembrar que os pedestres que estiverem atravessando a via sobre as faixas têm prioridade de passagem. É o que está previsto no Código de Trânsito Brasileiro. Respeitar a faixa de pedestre é o primeiro passo para uma cidade mais segura.

Como realizar uma travessia segura

Dicas para os motoristas:
• Parar ou estacionar sobre a faixa de pedestre aumenta o risco de acidentes.
• Aguarde o pedestre terminar a travessia pra você seguir em frente.
• Reduza a velocidade em locais com muita gente.

Dica para os pedestres:
• Antes de atravessar, é mais seguro esperar no passeio, e não na rua.
• Atravesse na faixa de pedestres ou na passarela mais próxima.
• Falar ao celular ou correr na rua aumenta o risco de acidentes.

17 de março de 2010

Leitura contribui para um cérebro saudável



Ler, ler, ler. Essas palavrinhas causam arrepios em muitas pessoas, que não cultivam esse hábito. Porém, a leitura é uma das principais ferramentas para manter uma parte do corpo muito importante em pleno funcionamento: o cérebro. “Ler exige atenção, e se a pessoa não se concentrar no que está lendo, não vai entender. Portanto, é um dos melhores exercícios de memória”, diz a presidente do Departamento de Neurologia da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), Elizabeth Comini.
Especialistas afirmam que um cérebro ativo é um cérebro saudável. Segundo eles, boa memória e bom raciocínio dependem da formação de sinapses, circuitos que conectam os neurônios no cérebro, principalmente da infância até 20 anos de idade, e a conservação deles.
“Quanto mais a gente aprende, mais circuitos de sinapses são formados. Quanto mais circuitos a pessoa tem, melhor é a memória. Isso quer dizer que quanto mais estimulado o cérebro, mais circuitos de sinapses serão formados e melhor ele vai funcionar”, explica Elizabeth. E uma das formas de se adquirir o aprendizado, por exemplo, é por meio da leitura. “A dica é sempre aprender coisas novas”, recomenda.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

Segurança é tema de reunião entre prefeito e Comando de Policiamento da Capital



O prefeito Marcio Lacer­da, o secretário municipal de Segurança Urbana e Patri­monial, Gene­dem­psey Bica­lho Cruz, e o assessor militar Francisco Lino Ne­to se reuniram, na Prefeitura, com o comandante do Policiamento da Capital, coronel da PM Cí­cero Nunes Mo­reira, e integrantes da corpo­ração.
Na ocasião, o coronel Cícero Nunes Mo­reira apresentou as ações e estratégias do Comando de Policiamento da Capital (CPC) para minimizar a violência na cidade. Uma das propostas é a Coincidência Geográfica, cujo protocolo de intenções foi assinado no mês passado, pela Prefeitura e o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Defesa Social.
A ação tem como objetivo promover a articulação de áreas comuns de atuação entre as Áreas Integradas de Segurança Pública (AISPs) de Belo Horizonte e a circunscrição das secretarias regionais. O protocolo estabelece uma referência única entre os órgãos de segurança do Estado e as administrações regionais. Cada AISP é formada pela junção de uma companhia da Polícia Militar e uma delegacia distrital da Polícia Civil. A área de atuação das polícias Civil e Militar coincidirá com o território que fica sob responsabilidade de cada uma das nove regionais da cidade.
De acordo com o assessor militar, as parcerias têm gerado resultados positivos. “Tivemos uma evolução muito grande diante de alguns projetos como o Vila Viva, que tem um trabalho em conjunto entre a Prefeitura e a CPC e nossa proposta é ampliar os trabalhos cada vez mais”, disse.

Brasil tem tarifa de celular mais cara do mundo

Um dos motivos para o alto valor do minuto na telefonia móvel brasileira é a chamada tarifa de interconexão



O consumidor que acha que paga caro pelo serviço de telefonia celular não está enganado. Ele paga muito mesmo. Conforme levantamento sobre o mercado brasileiro elaborado pela consultoria inglesa Bernstein Research, os brasileiros pagam a segunda tarifa por minuto mais cara quando a comparação é feita com os valores cobrados em países com renda per capita similar. Se a comparação é feita com países de renda mais elevada, como Espanha, França, Itália, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos, a coisa piora: os brasileiros pulam para a liderança.
Segundo a analista sênior da Bernstein Research, Robin Bienenstock, um dos motivos para o alto valor do minuto na telefonia móvel brasileira é a chamada tarifa de interconexão. O consumidor não sabe que ela existe, mas a taxa é cobrada sempre que a chamada originada de telefone fixo ou celular é direcionada para a rede de outra operadora móvel. “As tarifas de interconexão são muito altas no Brasil”, diagnostica.
Além da interconexão, o relatório da Bernstein Research aponta outro vilão na formação dos preços por minuto: a alta carga tributária brasileira. “O Brasil tem um perverso e muito alto nível de taxação das operadoras móveis”, aponta o estudo. “A taxação total supera 30% das receitas ou 55% dos lucros, incluindo impostos sobre adições líquidas e sobre a base total de assinantes no fim do ano.”
O resultado da combinação de interconexão elevada e alta carga tributária é uma variação de 2,5 vezes a 25 vezes no valor pago por minuto pelos brasileiros, conforme o país comparado. Dentro do grupo denominado Bric - Brasil, Rússia, Índia e China -, apontado por economistas como de alto potencial de crescimento econômico nesta década, o Brasil lidera o ranking de tarifas. Na média, o brasileiro paga quase US$ 0,25 por minuto, ante cerca de US$ 0,05 na Rússia, US$ 0,02 na China e US$ 0,01 na Índia. Nos EUA, a tarifa média beira US$ 0,07.

"Jamais negaria atendimento", garante diretor do HPS

Os médicos da comissão de mobilização do João XXIII rebateram as palavras do diretor



O diretor-geral do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), o médico Eduardo Liguori, criticou a triagem de pacientes na unidade de emergência do hospital durante a greve, que entrou no segundo dia nesta terça-feira (16). Liguori classificou de “absurdo” o caso do operário Custódio dos Reis Santana, 29 anos - que teve o atendimento prévio negado no HPS mesmo com a mão decepada após um acidente - e garantiu que vai responsabilizar os médicos envolvidos. Das 7 horas de ontem até às 16 horas, 15 pacientes foram atendidos e 40 encaminhados para outros hospitais.
“Fiquei consternado ao saber o que aconteceu com o operário. Eu, como médico, jamais negaria atendimento a uma pessoa que chega em um HPS com a mão amputada e em um saco de gelo. Onde está o peso humano? Por isso, eu abri uma sindicância para apurar os fatos e o caso já foi encaminhado ao Conselho Regional de Medicina”, informa Liguori. O diretor ainda cobrou dos médicos “mais sensibilidade” em todo este processo de triagem e afirmou que a direção do hospital não está em greve.

16 de março de 2010

Mobiliza SUS-BH e Assprom promovem ação de combate a dengue



Pelo menos 200 pessoas, entre aprendizes da Associação Profissionalizante do Menor (Assprom) e atores do Núcleo de Mobilização Social da Secretaria Municipal de Saúde (Mobiliza SUS-BH/SMSA), participaram de uma ação de combate a dengue na Rodoviária de Belo Horizonte, no último sábado, dia 13. Eles distribuíram material com orientação para prevenção à doença.
Segundo a superintendente de Educação para o Trabalho da Assprom, Rosânia Alves Teles, as ações da instituição no combate a dengue são realizadas desde 2008 em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. “Capacitamos os nossos adolescentes para que sejam protagonistas na mobilização. No ano passado, desenvolvemos nossas ações nas regionais. Para este ano, a nossa ideia é atuar nos locais onde há uma grande circulação de pessoas”, explicou.
Ainda de acordo com Rosânia, nos três primeiros meses de 2010, a Assprom já fez a capacitação de aproximadamente 450 adolescentes. “Queremos que os aprendizes sejam atuantes no combate a dengue. A gente percebe que o objetivo está sendo alcançado. É muito importante que a conscientização comece o mais cedo possível. E, por essa razão, já levamos os adolescentes para desenvolveram ações também em escolas infantis”, contou.
Além dos panfletos com informações sobre a doença, os passageiros que embarcavam na rodoviária ou chegavam de viagem também tiveram a oportunidade de conhecer melhor o ciclo de vida do mosquito transmissor da dengue: “Trouxemos o laboratório para a rodoviária e convidamos as pessoas para conhecerem um pouco sobre o Aedes aegypti. Mostramos os ovos, larvas, as pupas e os insetos”, explicou a técnica de laboratório de entomologia da Saúde, Yara Clarina.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

Vice Presidente José Alencar e senador Marcelo Crivella realizam palestra na IURD

Em BH,José Alencar realizou uma palestra sobre “Empreendedorismo e Gestão Empresarial”, em comemoração aos 10 anos do Congresso Empresarial, promovido pela Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd)



O vice-presidente da República, José Alencar e o senador Marcelo Crivella estiveram nesta segunda-feira (15), em Belo Horizonte, para fazer uma palestra sobre “Empreendedorismo e Gestão Empresarial”, durante o 10º Congresso Empresarial promovido pela Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd). O vice presidente falou de sua vitoriosa trajetória como empresário e político, desde a infância em Muriaé, Zona da Mata mineira, até chegar à Vice-Presidência da República.

Banco de Alimentos da capital luta contra a fome e o desperdício



O Banco de Alimentos da Secretaria Municipal Adjunta de Abastecimento (SMAAB) coletou, no ano passado, 1.012.254,26 kg de alimentos perecíveis e não perecíveis e distribuiu 766.429,05 kg de gêneros alimentícios. O Banco atendeu uma média de 223 mil pessoas e 939 entidades em todo o ano. Este programa busca através de doações, combater à fome na capital mineira, e, a exemplo de outros bancos de alimentos da região metropolitana, participa da ação integrada do Programa Fome Zero inserida na Política de Abastecimento e Segurança Alimentar do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.
Em 2009, a SMAAB registrou 19 doadores cadastrados e 12 doadores eventuais. Os estabelecimentos parceiros fazem a pré-triagem para separar as frutas, verduras e legumes que podem ser aproveitados, para que a Prefeitura então faça a coleta. No Banco de Alimentos, os gêneros alimentícios são recebidos, selecionados, separados em porções, processados ou não, acondicionados em caixas plásticas ou embalados e distribuídos gratuitamente às entidades assistidas, como asilos e creches ainda não conveniados em algum programa alimentar e nutricional da PBH.
O processamento dos alimentos doados evita o desperdício de recursos financeiros, reduz a produção do lixo e melhora o estado nutricional da população atendida. O coordenador da Gerência de Alimentação Escolar e Assistência Nutricional da SMAAB, Carlos Pantusa, destaca uma das principais ações do Banco. “Busca-se a redução do desperdício de alimentos, evitando que, mesmo com a perda de seu valor comercial, mas ainda em boas condições de consumo, sejam jogados no lixo”. Para este ano, o Banco de Alimentos pretende aumentar o número de doadores e entidades assistidas. “Vamos intensificar as atividades de capacitação em educação alimentar, e iniciar a obtenção de alimentos para a alimentação escolar pelo Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA)”, conta o gerente. O programa ainda sofre com a carência de alguns alimentos como leite, óleo, arroz, açúcar e macarrão.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

Chuva e vento forte causam transtornos em BH

Bombeiros foram acionados para remoção de árvores que caíram sobre carros e residências; quatro casas ficaram alagadas



A chuva que caiu sobre Belo Horizonte nesta segunda-feira (15) provocou, mais uma vez, transtornos e danos aos belo-horizontinos. A BHTrans registrou retenções ao longo do dia; agravadas pela greve dos rodoviários. Bombeiros foram acionados para remover ávores caídas sobre carros e casas.
Segundo a BHTrans, na Avenida Amazonas, próxima à Gameleira, Região Oeste da capital, o trânsito ficou retido por volta das 13h . A chuva também provocou queda na energia em alguns bairros da capital e semáforos pararam de funcionar. O Bairro Camargos, Região Noroeste de Belo Horizonte, também foi castigado e parte do asfalto de uma rua não resistiu à força da água e cedeu.
Segundo o Corpo de Bombeiros, no período de 13h50 às 18h30 desta segunda-feira, houve 68 solicitações para quedas de árvores, 39 delas em via pública. Sete árvores caíram sobre veículos, sete sobre casas e 15 sobre muros, grades e fiações elétricas. Ninguém ficou ferido.
Ainda de acordo com os bombeiros, foram registrados quatro casos de inundação em residências. Nenhum deles para via pública, soterramento ou desabamento.
Uma árvore de grande porte caiu na Avenida Babita Camargos, atingindo um veículo, no Bairro das Indústrias, na capital. O trânsito no local sofreu retenções. Uma viatura da corporação se deslocou até o local para retirar a árvore que tomou conta da pista de rolamento. O níver do Rio Arrudas ficou acima do normal.
Segundo o Serviço de Meteorologia, há previsão da mais chuva para a noite.



...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

Pacientes retornam sem atendimento médico



“Meu filho não para de vomitar e minha mãe está com uma dor terrível no estômago. E o pior é que não nos atendem, não nos dão satisfação. Nos mandaram para outro centro de saúde, que eu nem sei onde é. Sou da Bahia, sou nova em BH e ainda não conheço nada aqui”. O desabafo da doméstica Maria Nascimento, 32 anos, sintetiza o cenário vivido, na manhã de segunda-feira (15), na entrada do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), na capital. De 7 às 16h40, das 84 pessoas que procuraram assistência médica no local, apenas 13 foram atendidas. Os médicos do HPS entraram em greve, por tempo indeterminado. Somente casos com risco iminente de morte estão sendo atendidos.
A cena na entrada do HPS foi repetitiva. “Não fiquei sabendo de greve. Só sei que é um absurdo. Sofri um acidente e meu nariz sangra há sete dias. Estou com medo de ser algo mais complicado. Vim aqui na quinta-feira (11) passada e me mandaram voltar na segunda. Agora, querem que eu retorne na quinta que vem. Estou nesse vai e vem sem receber qualquer tipo de ajuda”, reclama Raoni Alves, 20 anos.
O médico Carlos William Delfim, da comissão de mobilização do João XXIII, diz que pelo menos até quinta-feira (18) a paralisação vai continuar. “Cerca de 95% dos médicos do HPS são a favor do movimento e até da paralisação total. Vamos decidir tudo em uma assembleia, amanhã, às 19 horas. Com o apoio do Sindicato dos Médicos (Sinmed-MG), reivindicamos aumento de salário e nova organização humana. Muitos médicos veteranos estão saindo e os novos não querem entrar”, conta Delfim.
Ainda segundo ele, mais de 50% dos profissionais aprovados no concurso de 2007 para integrar as equipes desistiram de suas vagas, “pois o vencimento base de R$ 2.400, por 24 horas de plantão, não é nem um pouco atrativo para a carga de trabalho”.
O clínico José Brasil afirma que o Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) têm conhecimento da greve e já evitam enviar pessoas ao HPS quando os casos não oferecem tanta gravidade. Ele diz que BH tem outros locais preparados para este tipo de atendimento, como os hospitais Odilon Behrens e Risoleta Neves. Observa ainda que quase metade dos 350 atendimentos diários do HPS deveriam ser encaminhados a outros centros de saúde. “O João XXIII é para casos de urgência e emergência. Muitos pacientes, por exemplo, com quadro de conjuntivite ou pequenas lesões vêm para cá e acabam ocupando o espaço de quem realmente precisa”, alega.
Diante das circunstâncias, o pizzaiolo André Ferreira da Silva, 35 anos, aparentava estar aliviado e se sentindo um sortudo. Com 35% do corpo queimado há três meses, ele conseguiu uma consulta de retorno, que estava previamente agendada. “Sinto muitas dores na perna. Se não conseguisse o atendimento, certamente procuraria outro hospital, pois ainda não estou recuperado. Ainda bem que fui tratado”, comemora.
Já o aposentado Rodrinho Marinho, 91 anos, chegou de ambulância e foi prontamente levado à emergência. Com hipertensão, diabetes e sangramento nasal, o seu caso foi avaliado como grave. “É o mínimo que eles deveriam fazer. Meu marido sempre pagou INSS e seria absurdo se não o aceitassem”, afirma sua mulher, Maria José Marinho, que o acompanhava preocupada.
Em um ano e meio, as equipes médicas organizaram 13 paralisações no HPS. A Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) comunicou que ainda está em negociação com os médicos e que no decorrer desta semana, em conjunto com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), vai apresentar uma proposta ao Sinmed. Segundo o sindicato, uma proposta informal, apresentada ontem, foi recusada. Os índices não foram divulgados.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

PBH apresenta projeto de novo espaço para eventos em Belo Horizonte



A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, apresentou na tarde de ontem o projeto para um novo local de eventos na capital. O espaço de 6,9 mil metros quadrados está localizado entre a Praça da Estação e o Viaduto da Floresta e será o primeiro equipamento público, dessa natureza, com capacidade para receber até 20 mil pessoas, 10 mil em área coberta e 10 mil em área externa.

“A Prefeitura de Belo Horizonte trabalha para a solução da carência de infraestrutura de espaço para eventos de grande porte, preservando a identidade da cidade. Hoje nós temos poucos espaços privados ou alguns do governo do estado”, afirma o presidente da Belotur, Júlio Pires.

A intervenção contempla a construção de um espaço que valoriza a paisagem urbana da Praça da Estação, dentro da proposta de tratamento urbanístico do Boulevard Arrudas. O investimento previsto é de R$10 milhões e o prazo de execução da obra pode variar de 12 a 18 meses a partir do processo licitatório.

“O projeto que estamos trabalhando é um conjunto de ações que envolvem arquitetura, financiamento e gestão. Essas três partes do projeto serão trabalhadas simultaneamente para que, após a conclusão do projeto executivo, essas questões estejam todas equacionadas”, analisa Júlio Pires.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

15 de março de 2010

Termina hoje prazo para pedir revisão de perdas com Plano Collor



Termina hoje segunda-feira (15) o prazo para pedir a revisão da devolução das perdas inflacionárias da poupança do Plano Collor (1990). Na ocasião, o governo transferiu todas as contas que tinham saldo inferior a 50 mil cruzados novos, o equivalente a atualmente a R$ 6.000, para o Banco Central.
O dinheiro deixou de receber a correção pela inflação da época, para ter uma outra que era a metade da prevista. Para conseguir o dinheiro dessa diferença, chamado de expurgo inflacionário, o poupador precisa entrar com uma ação na Justiça sozinho ou em grupo, com amigos, pessoas da família, ou junto a um órgão de defesa do consumidor, como o Idec.
Para fazer o cálculo de quanto a Justiça tem que devolver, o poupador deve buscar um especialista, já que a conta é complexa e envolve juros compensatórios – que é o valor atualizado do dinheiro que ficou parado ao longo dos 20 anos. O Idec (Instituto Brasileiro de Direito de Defesa do Consumidor) oferece orientação gratuita aos interessados pelo site (www.idec.org).
O R7 fez uma simulação com Alexandre Berthe, advogado especialista em ações de planos econômicos, para saber quanto o poupador pode ter devolvido. Se ele tinha exatos 50 mil cruzados novos em 1990, a média das aplicações da época, ele tem direito a uma correção de 0,5% dos juros compensatório (pela mudança no cálculo da correção) sob esse saldo. Esse valor foi determinando pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo).
Essa diferença dá ao poupador um rendimento extra de 22.400 cruzados novos que, corrigidos ao longo dos 20 anos, chegam a R$ 4.189,37. Somando com o dinheiro bloqueado pelo governo na época, o valor total a ser devolvido é de R$ 6.028,95.
Quem não entrou na Justiça ainda, mas quer conseguir a grana, tem de esperar o resultado das ações coletivas, quando a decisão da Justiça vale pra todo mundo, inclusive para quem não pediu a revisão. Ao todo, 1.145 ações aguardam julgamento no juizado central.

Greve dos rodoviários começa a enfraquecer

De acordo com o Sindicato das Empresas, a estimativa é de que 90% dos coletivos que atendem BH e Região Metropolitana já estariam rodando Mais de um milhão de usuários estão sofrendo com a paralisação do transporte que afeta capital e região metropolitana



No meio da manhã, de acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH), 90% da frota de ônibus já circula normalmente pela capital mineira. A expectativa é que, no decorrer do dia, todos os veículos estejam nas ruas.
No início da manhã, apesar de parcial, a greve no transporte coletivo que atende moradores da capital e Região Metropolitana tumultuou a vida dos passageiros, que precisaram tirar os carros da garagem, apelar para a carona e fazer uma boa caminhada até a estação de metrô mais próxima.
Os ônibus que seguiam em direção à estação Venda Nova circularam quase normalmente, mas os passageiros tiveram problemas no transporte que segue em direção ao Centro de BH pela Avenida Cristiano Machado. De acordo com a BHTrans, cerca de 40% dos ônibus circularam normalmente a partir das estações São Gabriel e Venda Nova. Os passageiros enfrentaram desorganização na saída dos coletivos em direção ao centro, com grandes filas para embarque.
As estações Diamante e Barreiro foram as mais afetadas, com apenas 5% dos ônibus rodando. O movimento foi pequeno no início da manhã, faltaram coletivos e muitos passageiros ficaram sem informações sobre a situação no local.
Das 16 linhas fiscalizadas pelo órgão que atendem a Estação Diamante apenas duas estavam rodando até as 6h30 e em uma delas que atende normalmente com 35 coletivos apenas seis carros rodaram pela manhã.
A longa espera nos pontos fez com que os usuários optassem por alternativas, como os ônibus suplementares, que, muitas vezes, não cumprem todo o trajeto necessário. Já os passageiros que geralmente deixam os carros de passeio na garagem, nesta segunda, tiveram que rodar com o veículo. Com isso, o trânsito ficou impraticável em alguns pontos da capital mineira.
A lentidão tomou conta das avenidas Antônio Carlos, Cristiano Machado, Amazonas, do Contono, Uruguai, Silva Lobo, Senhora do Carmo, Pedro II e Raja Gabaglia. Além disso, o trânsito ficou bem congestionado no centro da cidade. Também foi registrado forte congestionamento na Avenida João César de Oliveira, em Contagem. Diante da situação, a BHTrans autorizou a utilização de toda a frota no serviço táxi-lotação para facilitar o deslocamento da população.
Durante a madrugada, um rodoviário que não aderiu ao movimento foi atingido por uma pedrada, atirada por grevistas, segundo a Polícia Militar, no Bairro São Francisco, Região da Pampulha. Três suspeitos foram presos. O balanço divulgado pela manhã pela PM apontou 12 coletivos apedrejados, sendo nove em BH. Também houve depredação em alguns pontos da Região Metropolitana. O coletivo 1750 (Vista Alegre/ Estação Diamante) foi atacado no Bairro Independência. Em Vespasiano, um veículo da linha 5805 (Conjunto Caierias/BH). Além de um ônibus da empresa Transroda, que foi depredado em Lagoa Santa.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

12 de março de 2010

"Jornada nas Estrelas" inicia sua programação no Parque das Mangabeiras



No próximo sábado, dia 13 de março, das 19h às 22h, o projeto “Jornada nas Estrelas” está de volta ao Parque das Mangabeiras. Neste dia, o público presente poderá observar, a olho nu e por meio do telescópio, os planetas Marte e Saturno, e ainda obter explicações sobre cada objeto observado.
Existente desde 2008, o projeto é promovido pelo Grupo de Astronomia e Astrofísica (GAIA) da PUC Minas em parceria com a Fundação de Parques Municipais e tem como objetivo levar o conhecimento do céu e da Astronomia à população. O “Jornada nas Estrelas” ocorre mensalmente aos sábados, e os interessados em participar devem se inscrever no site: www.dfq.pucminas.br/gaia ou no dia da atividade no local.
Para o ano de 2010 já estão previstas as observações de objetos e planetas como: Júpiter, nebulosas em Sagitário, lua, Vênus, chuva de meteoros, aglomerados em Escorpião e Sagitário, além da realização de palestras relacionadas à astronomia.