30 de novembro de 2010

Campanha "Natal pela Paz" promove o desarmamento em Belo Horizonte


Será lançada nesta quarta-feira, dia 1º, a campanha “Natal pela paz, pela vida e natureza, desarme BH”. O lançamento ocorrerá na sede da OAB-MG, rua Albita, 250, bairro Cruzeiro, às 19h. A campanha envolve diversos órgãos públicos e setores da sociedade, como a Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Patrimonial, OAB-MG, Faculdade de Direito da UFMG, Polícia Federal, Clube Atlético Mineiro, Assembleia Legislativa de Minas Gerais e organizações não-governamentais.
O evento comemora os 62 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e tem como objetivo a conscientização da população sobre o desarmamento e o fortalecimento da cultura da paz. As entidades que participam da campanha arrecadarão alimentos, brinquedos e roupas que serão destinados aos cinco postos de troca a serem instalados próximos às comunidades, conforme mapa da violência de Belo Horizonte. Nestes locais, ficará uma equipe da Policia Federal responsável pelo cadastramento e recolhimento das armas, durante dois dias. Ao entregar a arma, o cidadão além de fazer jus à indenização prevista em lei, recebe os bens arrecadados.
Na ocasião, será lançado também o livro "Clamor Social pela Vida! Serra do Curral, território e cercanias" do Movimento Comunitário, Cultural, esportivo, ecológico do Bairro Saudade e adjacências, uma das parceiras do Projeto.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

Natal leva 6 mil policiais às ruas de Belo Horizonte


Ruas e avenidas de Belo Horizonte receberão o reforço de 750 policiais nos dias anteriores às festas de fim de ano. O esquema especial de segurança quer oferecer maior tranquilidade aos consumidores e comerciantes e é uma das estratégias da “Operação Natalina 2010 e Férias Seguras”, lançada nesta segunda-feira (29) pela Polícia Militar (PM). Com os militares extras, o efetivo da PM em pontos estratégicos da capital, como Hipercentro, Savassi e Barro Preto, vai chegar a 6.050 homens. Cinquenta viaturas também serão empenhadas.
Segundo o comandante da 1ª Região de Polícia Militar, coronel Cícero Nunes Moreira, a maior circulação de dinheiro acontece entre as vésperas do Natal e janeiro, devido ao pagamento do décimo-terceiro salário. É quando também há mais aglomerações de pessoas tanto nos estabelecimentos comerciais como nos bancos, o que contribui para o aumento do número de crimes. “Nosso objetivo é antecipar a ação do infrator e trazer paz à cidade”, disse o comandante.
Entre as estratégias previstas, elaboradas a partir da análise dos comandos de todas regiões da capital e do mapeamento da criminalidade, está o aumento da equipe que monitora as 150 câmeras do Olho Vivo instaladas no Centro e na Região Noroeste de BH.
Atualmente, a PM trabalha com um policial para cada grupo de oito câmeras. Durante a Operação Natalina, porém, o número de equipamentos sob responsabilidade de cada PM vai cair pela metade. “Os militares atuarão de forma preventiva em todos os centros comerciais. Eles estão treinados para orientar e assistir aos comerciantes do município. Quando necessário, vão atuar na repressão aos crimes”, disse o coronel.
A comunidade receberá panfletos com medidas de autoproteção e será incentivada a denunciar movimentações suspeitas pelo telefone 190. Denúncias anônimas poderão ser feitas pelo 181.
Durante a Operação Natalina de 2008, roubos, furtos e arrombamentos tiveram queda de 9%. Mas 87 pessoas foram assassinadas em dezembro daquele ano, segundo dados da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).

Apoio no trânsito e contra flanelinhas

A PM também vai reforçar a fiscalização da Prefeitura no combate a flanelinhas irregulares e ambulantes. Segundo o gerente de Regulação Urbana da Regional Centro-Sul, William Nogueira, 400 fiscais serão empenhados durante as festas de fim ano.
Já o controle do trânsito na capital ficará a cargo da PM, da BHTrans e da Guarda Municipal, que destacou 114 homens para a função.
As operações contarão ainda com o apoio do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam), do Regimento da Cavalaria Alferes Tiradentes (RCTA), do Batalhão de Polícia de Eventos (BPE) e do Canil da PM.
O presidente da Associação dos Comerciantes do Hipercentro, Pedro Bacha, afirma que o reforço no efetivo da PM interfere em um maior movimento nas lojas. “A sensação de segurança leva a população flutuante de quase 2 milhões de pessoas a fazer compras com tranquilidade, aquecendo a economia”.
Para sensibilizar a população, apresentações teatrais feitas pelo grupo Juventude e Polícia vão levar dicas de segurança a locais com grande circulação de pessoas. As peças serão encenadas até 22 de dezembro.
A Operação Natalina vai até 6 de janeiro. A partir desta data, entra em vigor a Operação Férias Seguras, para prevenir arrombamentos em residências durante o período de férias escolares. Até 4 de fevereiro, equipes da PM serão descentralizadas em apoio aos bairros.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

29 de novembro de 2010


A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Direitos de Cidadania (Coordenadoria de Direitos das Pessoas com Deficiência), e instituições ligadas ao segmento, convidam a todos para comemorar, no dia 3 de dezembro, “O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência”. A celebração da data tem o objetivo de dar visibilidade à efetiva inclusão das pessoas com deficiência na sociedade, adequando todos os setores sociais às necessidades delas, em respeito aos direitos humanos que ainda lhe são negados em todo o mundo.
O tema de 2010 enfatiza a prioridade para pessoas com deficiência no milênio e rumo a 2015: “Mantendo a promessa: Inserir a Deficiência como questão prioritária nos objetivos de desenvolvimento do milênio Rumo a 2015 e Além”. O Dia Internacional, instituído pela ONU em 1991, possibilita a todas as organizações interessadas (do primeiro, segundo e terceiro setores) a participarem desta grande festa da democracia.
Comemorar este dia tem gerado mais conscientização a respeito da imagem, das potencialidades, das necessidades e das contribuições de pessoas com deficiência, para a melhoria da qualidade de vida no trabalho, na escola e em outros setores. O dia internacional tem ainda a intenção de gerar mais interesse e consciência sobre os direitos sociais, culturais, econômicos, civis e políticos das pessoas com deficiência. Esse assunto tem inspirado a realização de eventos esclarecedores sobre o tema da deficiência, até mesmo a criação de portais e sites na internet para disponibilizar um volume maior de informações.
Esse dia deve ser também um momento de reflexão sobre as questões da deficiência, as tendências, caminhos pelos quais as pessoas com deficiência e familiares estão em busca de estilos de vida independentes, meios de subsistência sustentáveis e segurança financeira. Mais informações sobre as comemorações do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência podem ser obtidas pelo telefone 3277-4105/6949 ou pelo e-mail caappdbh@pbh.gov.br.

Programação

8 h - Concentração das pessoas, com batucada e desfile pelas Alamedas da Praça da Liberdade, interagindo com os freqüentadores da praça;

9 h - Início da manifestação a favor da Inclusão - fala das autoridades e de representantes das entidades (O papel de cada um) na efetivação da inclusão;

9h30 - Apresentações artísticas das entidades especializadas e alunos das escolas inclusivas da PBH;

11 h - Caminhada pelo centro da cidade, até a Agência Central dos Correios, na Avenida Afonso Pena, onde será feita a abertura da exposição de artes plásticas produzidas por Pessoas com Deficiência.
..."Prefeitura de BH"

PBH abre inscrições para atividades culturais em 2011


 A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, abre inscrições para a seleção de atividades culturais que podem ser realizadas na capital em 2011. A Casa do Baile recebe inscrições para a realização de exposições no Espaço Cultural do local, que devem contemplar as áreas de arquitetura, urbanismo e design. Para o Teatro Marília, poderão ser inscritos projetos de artes cênicas, visando à apresentação dos espetáculos no Teatro durante o primeiro semestre do próximo ano.

Exposições na Casa do Baile

Além de contemplar as áreas de Arquitetura, Urbanismo e Design, é possível ainda propor outras atividades, como palestras, debates e oficinas que enfoquem a temática que a ação expositiva aborda. Podem se inscrever pessoas físicas e jurídicas das áreas profissionais ligadas à arquitetura, ao urbanismo, ao design, à publicidade e propaganda, à moda e à produção cultural. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 14 de janeiro de 2011, pessoalmente na Casa do Baile (avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, São Luís), de segunda a sexta-feira, de 9h às 12h e de 14h às 18h, ou enviadas pelo correio com aviso de recebimento (AR).
O edital e a ficha de inscrição podem ser consultados no Diário Oficial do Município (DOM), do dia 24 de novembro, www.pbh.gov.br/dom, ou ainda no site da Fundação Municipal de Cultura, www.pbh.gov.br/cultura, no link “Licitações e Editais”. A análise, o julgamento e a seleção das propostas serão realizados pela Comissão de Seleção dos Projetos, composta por oito membros designados pela presidente da Fundação Municipal de Cultura, Thaïs Pimentel. O processo de seleção será realizado em três etapas classificatórias: conferência de documentação, classificação e seleção.
As datas para montagem, exibição e desmontagem das exposições serão definidas em comum acordo entre os proponentes selecionados, dentro do período de 1º de março a 31 de outubro de 2011. Havendo disponibilidade, a Casa do Baile poderá abrigar, simultaneamente, mais de uma mostra ou evento.
...Fonte :"Prefeitura de BH"

Venda de antibiótico mediante receita entra em vigor em BH


Farmácias e drogarias só podem vender antibióticos mediante apresentação de receita médica. A resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regula a venda desse tipo de medicamento entrou em vigor neste domingo (28), mas profissionais e consumidores ainda têm dúvidas quanto às novas regras. Foi o que constatou o HOJE EM DIA, ao percorrer três drogarias situadas na Região Hospitalar de Belo Horizonte.
De fato, em nenhuma delas foi possível adquirir o remédio sem receita, mas os funcionários não souberam dar explicações precisas sobre os motivos da determinação. Com a venda mais rígida, a Anvisa quer evitar o uso indiscriminado de antibióticos e, assim, tentar conter o avanço dos casos de contaminação por superbactérias, como a KPC, responsável pelo recente surto de infecção hospitalar no Distrito Federal.
A nova norma exige que o cliente tenha duas vias da prescrição médica para adquirir remédios que contenham pelo menos uma das 93 substâncias antimicrobianas presentes nos antibióticos com registro no país, como a amoxicilina, a azitromicina e o benzatacil.
Uma das cópias ficará retida no estabelecimento e a outra será devolvida ao paciente, carimbada. Essa norma já vale para remédios psicotrópicos, conhecidos como de tarja preta, usados no tratamento de depressão e ansiedade. As receitas terão validade por dez dias a partir da prescrição do médico.
Os estabelecimentos terão um prazo de 180 dias para registrar as movimentações das receitas médicas no Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC). Farmácias e drogarias que desrespeitarem a regra estão sujeitas a multa ou até interdição.
Os laboratórios também terão que mudar as embalagens e bulas dos medicamentos, que devem conter a frase: “Venda sob prescrição médica - só pode ser vendido com retenção da receita”.
Nas farmácias procuradas pelo HOJE EM DIA, não foi possível comprar antibióticos sem receita. No entanto, os profissionais não souberam dar informações consistentes sobre a nova determinação. “Nem a gente sabe direito como a regra funciona ainda”, disse um dos funcionários consultados em um estabelecimento do bairro Santa Efigênia, na Região Leste de Belo Horizonte.
A aposentada Maria do Carmo Gomes Diaz tentou comprar um remédio que contém amoxicilina, mas descobriu que terá, primeiro, que procurar um médico. E reclamou da nova medida: “Conseguir uma consulta pode levar semanas. Até lá, vou ficar com dor de garganta”. A irmã dela, Rita de Cássia Gomes, concorda com as normas da Anvisa: “Todos na minha família tomam antibiótico como se fossem remédios para gripe”, contou.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 50% das prescrições de antibióticos no mundo são inadequadas. Em 2009, o comércio desse tipo de medicamento, no Brasil, movimentou cerca de R$ 1,6 bilhão. O dado é do Instituto IMS Health.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

26 de novembro de 2010

Prefeitura promove show no Dia Mundial de Luta Contra a Aids


As bandas Bartucada e DAPENHA se apresentam no domingo, dia 28, no show que a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) promove em comemoração ao Dia Mundial de Luta contra a Aids. “Todos Somos Vulneráveis!” é o slogan do evento, que vai acontecer a partir de meio-dia, na Praça da Estação. O objetivo do evento é dar mais visibilidade às questões do viver com HIV/Aids e, principalmente, fazer com que as pessoas, em especial os jovens, reflitam sobre seu comportamento e atitude. Além dos shows, a população terá à disposição oficinas de sexualidade e de prevenção, distribuição de camisinhas e de material educativo.
O slogan “Todos Somos Vulneráveis” foi escolhido para chamar atenção para a realidade de distanciamento e negação das pessoas em relação às DST/Aids. Esse comportamento costuma afastar as pessoas das medidas de prevenção e os aproxima de atitudes de preconceito em relação a quem vive com HIV/Aids.
Para a referência técnica da Coordenação de DST/Aids, Anna Christina Pinheiro, domingo será um dia de mobilização. “A Aids é uma pandemia que não tem cura, mas tem prevenção. Nós temos que investir em uma campanha de educação permanente. Essas datas são importantes para mobilizar, afinal 80% dos casos de Aids são contraídos via relação sexual. A campanha tem enfoque nos adolescentes, que estão muito vulneráveis às doenças sexualmente transmissíveis. É preciso que eles se conscientizem que o uso do preservativo é a forma de prevenção mais eficiente”, afirma a coordenadora.

BH de Mãos Dadas contra a Aids

Na quarta-feira, dia 1º de dezembro, o Movimento BH de Mãos Dadas contra a Aids e as organizações parceiras promovem mais uma sensibilização da população para o controle da Aids na capital. A partir das 9h, será montado um stand no BH Resolve (avenida Santos Dumont, 363, Centro) com distribuição de preservativos e orientação de um monitor, com dicas de como usar a camisinha e os cuidados que devem ser tomados para se prevenir a doença. Na parte da tarde, as intervenções vão acontecer nas praças Sete, Hugo Werneck e Raul Soares.
Conforme dados da gerência de epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, desde os primeiros registros da doença em Belo Horizonte – início da década de 80 – até hoje, foram registrados 7.975 casos de Aids na capital. A maioria dos casos é de pessoas que estão na faixa etária entre 20 e 39 anos (60% dos casos). A partir de 2003, houve uma diminuição na incidência anual, com estabilização nos últimos três anos em torno de 450 novos casos por ano.
Na década de 80, era registrado 11 casos em homens, para cada caso em mulheres. Hoje, a estatística aponta dois casos em homens para cada caso em mulheres. Em 2009, foram registrados 405 novos casos em moradores de Belo Horizonte, com 11 óbitos. Já em 2010, até o mês de novembro foram registrados, 218 novos casos e 14 óbitos.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

25 de novembro de 2010

Ministérios têm nomes confirmados por Dilma


A presidente eleita, Dilma Rousseff, confirmou nesta quarta-feira (24) o economista Alexandre Tombini, atual Diretor de Normas, para presidir o Banco Central, o economista Guido Mantega para permanecer à frente do Ministério da Fazenda, e a engenheira e coordenadora do PAC, Miriam Belchior, para assumir o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. E manteve as reuniões, na Granja do Torto, para a definição de outros nomes, primeiro com o atual ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, e depois com o ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, que é amigo pessoal de Dilma.
Com o ministro dos Transportes, Dilma discutiu o trem-bala que ligará Campinas-São Paulo-Rio de Janeiro. Participou do encontro a futura ministra do Planejamento, Miriam Belchior. Na reunião que teve com Pimentel, a presidente eleita estava acompanhada o ex-ministro Antonio Palocci, um dos coordenadores da transição, cotado para a Casa Civil. O encontro durou mais de duas horas.
Dilma já chamou Palocci para integrar seu governo. Segundo a reportagem apurou, a petista convidou o ex-ministro da Fazenda para comandar a Casa Civil na semana passada, mas ele avalia a possibilidade de ir para a Secretaria Geral da Presidência. Isso porque a pasta, comandada por Dilma durante quase cinco anos, se tornará um órgão de estrito assessoramento da Presidência da República, ao passo que a Secretaria assumirá funções mais políticas.
A avaliação entre membros da equipe de transição é de que Palocci, considerado um habilidoso negociador político, seria melhor aproveitado na Secretaria Geral.
A Casa Civil deve ser desidratada de algumas atribuições executivas, como a gestão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que deve passar ao guarda-chuva do Ministério do Planejamento.
Outro nome que já foi convidado para o novo ministério é Paulo Bernardo, atual ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, que irá para outra pasta, uma vez que Miriam Belchior foi confirmada para o Planejamento a partir de 2011. Nesta quarta, Paulo Bernardo confirmou que foi convidado a participar do governo Dilma. Ao deixar a Granja do Torto, onde esteve reunido com a presidente eleita, Bernardo disse estar à disposição do novo governo, mas não indicou a pasta que assumirá.
Uma fonte com acesso ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta à reportagem que “há indicações de que Luciano Coutinho deve permanecer na presidência do BNDES no governo Dilma”.
Coutinho participou de evento nesta quarta pela manhã na capital paulista e seguiu, depois, para Brasília. Ele foi comunicado na terça-feira à noite que deveria ir à capital federal nesta quarta, um dia antes da viagem de Lula e Dilma para o encontro de cúpula da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) em Georgetown (Guiana).
A confirmação de Coutinho no BNDES fecharia o grupo mais importante do governo para a condução de políticas macroeconômicas para os próximos quatro anos. O BNDES é o principal agente do governo eleito para fazer frente a investimentos de longo prazo agendados para o País nos próximos seis anos, com destaque para projetos do pré-sal da Petrobras e para obras de infraestrutura em geral, muitas delas relacionadas com a agenda da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.
O governo Dilma deve utilizar o BNDES como agente indutor para os investimentos de longo prazo, mas com gradual redução de sua participação relativa na formação bruta de capital fixo no País, dado que há interesse em aumentar a atuação do setor privado em projetos de longa maturação em infraestrutura.
O governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos, também se reuniu com Dilma, por cerca de uma hora, mas disse que não foram definidos cargos para o PSB ocupar no futuro governo. “Não estamos tratando de indicações ainda”, disse Campos, que informou que um próximo encontro deve ocorre na semana que vem.
O governador não quis dar detalhes da reunião, mas salientou que o propósito do partido dele é ajudar no êxito do governo Dilma. No Ministério da Fazenda, onde esteve nesta quarta, Campos disse que se encontrou com o secretário executivo Nelson Machado para pedir que aprove dois empréstimos do Banco Mundial para Pernambuco.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

24 de novembro de 2010

Prefeitura investe 800 milhões em obras contra as enchentes


Com o objetivo de conter as cheias provocadas pelos períodos de chuva na capital, a Prefeitura vem executando, nos últimos meses, diversas obras em todas as regiões da cidade.
Apesar de todo este trabalho, o temporal que atingiu Belo Horizonte na noite de terça-feira, dia 22, provocou alagamentos e inundações na região norte da cidade, nos bairros cortados pela avenida Cristiano Machado. Desde quando foi implantada a medição de chuva na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em 1912, este temporal foi o mais forte para o mês de novembro. Foram 145 mm, 53% a mais do que o último recorde, ocorrido em 1981.
O prefeito Marcio Lacerda, acompanhado do secretário de Políticas Urbanas, Murilo Valadares, e do secretário da Regional Norte, Harley de Carvalho, visitou as áreas inundadas no bairro Dona Clara, próximas ao Córrego do Onça.
“O problema dessa noite foi a chuva anormal, quase 150 mm em 10 horas, o equivalente a 20 dias da média de novembro. É importante que se diga que a recuperação está sendo feita rapidamente, os estragos da via estão sendo reparados com a devida atenção”, disse o prefeito Marcio Lacerda. A Prefeitura está ajudando as pessoas com alimentação, abrigo e utensílios domésticos. A Defesa Civil e a Regional Norte também estão em contato com todas as famílias afetadas. “Nós estamos trabalhando em um projeto para essa região do Córrego do Onça para evitar que tragédias como essa se repitam no futuro”, finalizou o prefeito.

Obras

Uma das principais obras realizadas foi a de recuperação do fundo do Ribeirão Arrudas, que teve o investimento de R$56 milhões e consistiu no rebaixamento e concretagem do fundo do Arrudas, no trecho da avenida Tereza Cristina, entre a avenida Barbacena, no Barro Preto, e a entrada da Puc, no Coração Eucarístico. Outra importante obra executada na região Oeste da cidade foi a implantação da rede de drenagem na rua Ituiutaba, no Prado, com investimento de R$2,3 milhões. A PBH também vem realizando diversas obras na cidade, como a recuperação da Bacia do Córrego Bonsucesso, no Barreiro, que prevê a perservação em leito natural do Córrego, com intervenções como revestimentos e entrocamentos para conformação e estabilização das margens. Com recursos que atingem R$118,7 milhões, a obra será inaugurada em dezembro próximo.

Outras obras

Além das obras realizadas com recursos próprios, a Prefeitura também recebeu recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (Pac) 1 e do Pac Drenagem para a execução de empreendimentos na capital. As obras dos córregos Jatobá e Olaria, na região do Barreiro, receberam R$56 milhões do Pac Drenagem e contemplam tratamento de fundo de vale, construção de bacias de detenção de cheias, remoção e reassentamento de famílias, além de tratamento urbanístico de áreas remanescentes. As obras de urbanização da avenida Belém, região Leste, já estão concluídas e contaram com R$15 milhões de recursos do Pac. Na avenida, foi implementado um sistema viário com execução de duas pistas margeando o córrego. O local também ganhou parque linear, com o aproveitamento das áreas para lazer e esporte, além de arborização e recuperação vegetal.

Recuperação do Ribeirão Arrudas

As obras de recuperação de trecho do Ribeirão Arrudas, na região Oeste da capital, contam com recursos dos governos Federal e Estadual e das prefeituras de Belo Horizonte e Contagem. O valor total do investimento é de R$205 milhões, sendo R$12,5 milhões provenientes da PBH. As famílias que vivem na beira do córrego e sofrem com inundações e desmoronamentos na época das chuvas serão reassentadas e beneficiadas com a construção do centro comunitário e de um parque, com área de 145 mil metros quadrados, com jardins e áreas de lazer. Cerca de 600 famílias serão encaminhadas para apartamentos de dois ou três quartos e outras 235 serão reassentadas em moradias já existentes.

PAC 2

Belo Horizonte receberá do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), entre repasses e financiamentos, recursos de R$364,82 milhões para execução de obras em vilas, córregos, intervenções em encostas, e R$13,49 milhões para elaboração de projetos como tratamento de resíduos sólidos. Num total de R$433,53 milhões em investimentos, R$ 55,22 milhões será contrapartida da Prefeitura de Belo Horizonte.
No Córrego do Túnel, regional Barreiro, haverá um financiamento de cerca de R$105 milhões em obras que possibilitarão a eliminação de riscos de deslizamentos. O empreendimento prevê o tratamento do fundo de vale do Córrego Camarões; construção de bacias de detenção de cheias, sendo uma de área seca; e tratamento urbanístico das áreas remanescentes. Estão previstas remoções e reassentamento de famílias, além de desapropriações de áreas e imóveis.
Apontado como uma das cerca de 80 manchas de inundação da capital, o córrego do Leitão, região Centro-Sul, terá investimento de R$ 31,77 milhões para minimizar a possibilidade de inundações na região. O empreendimento prevê o desassoreamento da Barragem Santa Lúcia, de forma a aumentar a capacidade de amortecimento de cheias.
Com população estimada em 90 mil pessoas, e um vasto histórico de inundações, a regional Venda Nova terá financiamento de R$ 50,21 milhões. Na sub-bacia do Córrego Marimbondo estão previstas implantação de sistema de macrodrenagem, redes coletoras de esgoto e revisão do sistema de bueiros. Já na sub-bacia do Córrego Lareira, o empreendimento prevê a construção de bacia de detenção de cheias; manutenção do córrego em leito natural, com interceptores de esgoto dos dois lados.

Manifestantes 'fecham' a Avenida Cristiano Machado


Depois da tromba d'água que causou morte e prejuízos nas regiões Norte e Nordeste de Belo Horizonte, na manhã desta terça-feira (23), moradores do Bairro Primeiro de Maio fizeram uma manifestação na Avenida Cristiano Machado, no fim da tarde, ateando fogo em colchões, sofás, cadeiras, fechando o trânsito no local. De acordo com a polícia, os moradores queriam saber o que a prefeitura pretende fazer para evitar que enchentes, como a de hoje, aconteçam novamente e sobre a mudança da rodoviária para região.
A revolta dos manifestantes, conforme o líder comunitário Homero Rodrigues da Silva, 48 anos, era o descaso da prefeitura, que não foi no local das ocorrências para saber as condições em que as pessoas ficaram depois da enchente. "Moro na região há quase 25 anos e nunca tinha visto uma inundação tão grande como essa", O líder comunitário acusa a construção da Linha Verde como uma das causas do problema. "Depois da construção, problemas com alagamento aumentaram, já que falta um sistema de escoamento. Tem gente aqui que perdeu tudo. Algumas famílias estão até sem comida”, afirmou o líder comunitário.
Para o empresário David Correia Coelho, 29, representante dos comerciantes da região, cerca de 50 estabelecimentos foram atingidos pela água. Ele conta que o prejuízo na loja de materiais de serralheria que administra chegou a R$ 30 mil. Outro ponto levantado pelo empresário é que a PBH anunciou este mês que a nova rodoviária vai ser construída no Bairro São Gabriel, próximo ao local da enchente. Coelho afirma que, se as inundações continuarem, além dos moradores e dos comerciantes, viajantes e empresas de transporte vão ficar presos em Belo Horizonte. “Isso aqui está uma vergonha. Assim todos vão ficar sem ter onde morar, trabalhar e daqui uns tempos sem viajar”, avaliou.
A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que agentes estão visitando toda a região afetada e que ainda não foi possível passar em todos os lugares. Mas que até terça-feira (24), os trabalhos sejam encerrados. Já sobre a nova rodoviária, a PBH alegou que a construção ainda não começou e que a Secretaria Municipal de Políticas Urbanas e a Regional Nordeste vão fazer um rescaldo sobre o que aconteceu e fazer as modificações para evitar inundações.
O Governo de Minas, responsável pela obra da Linha Verde, informou que existem escoamentos suficientes para tirar a água da avenida. O problema foi o volume da chuva em um curto espaço de tempo. Agentes da Defesa Civil Estadual e Secretaria de Estado de Obras Públicas (Setop), vão ao local para avaliar possíveis reformas.
Os militares do Corpo de Bombeiros estiveram no local para combater as chamas e, segundo o Sargento Geraldo Dorotério Ferreira, foram gastos cerca de 4.000 litros de água e 20 minutos para apagar o fogo. Os manifestantes usaram gasolina e óleo diesel para queimar os materiais. De acordo com o Capitão Cinírio Gonçalves Gomes, nenhuma pessoa foi presa e não houve confronto com os militares.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

23 de novembro de 2010

Lei Municipal de Incentivo à Cultura abre inscrições para projetos culturais


A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, abre inscrições para projetos culturais que visam obter benefícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Podem se inscrever projetos dos setores de Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Literatura, Música e Patrimônio/Memória/Identidades Culturais. A apresentação do projeto, bem como todos os documentos exigidos em edital, devem ser entregues pessoalmente ou por sedex, até o dia 20 de dezembro, na sede da fundação (rua Sapucaí, 571 , 5º Andar, bairro Floresta), de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h.
O edital, bem como a ficha de inscrição, estão disponíveis no link do Diário Oficial do Município do dia 19 de novembro (www.pbh.gov.br/dom), e ainda no site da Fundação Municipal de Cultura (www.pbh.gov.br/cultura), no link “Licitações e Editais”.
Os projetos podem ser inscritos em duas modalidades: Incentivo Fiscal (IF), no qual a Prefeitura pratica a renúncia fiscal em até 20% do ISSQN, incentivando parcerias entre empresas privadas e setor cultural, e Fundo de Projetos Culturais (FPC), destinado a projetos de natureza experimental, de pesquisa e de formação, promovendo o incentivo direto a criadores, artistas e produtores locais. Para cumprir sua vocação de democratizar o acesso e contemplar o máximo de pessoas interessadas, o edital prevê que cada empreendedor poderá inscrever, no máximo, dois projetos.
No edital de 2010, a novidade está na solicitação de documentação e informações dos projetos, que dimensionam as especificidades de cada área cultural, de acordo o item 5 do edital. Segundo Janaína Fonseca Motta, assessora da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (LMIC), a solicitação contribui para dar mais subsídios à análise dos projetos. “O proponente terá mais espaço para defender e detalhar o seu projeto de acordo com as suas particularidades, o que proporcionará uma avaliação mais qualificada”, concluiu.
Todos os projetos devem apresentar uma proposta de contrapartida sociocultural, ação a ser desenvolvida pelos seus realizadores como forma de retorno ao apoio financeiro recebido. A proposta deve estar relacionada à descentralização cultural e/ou à universalização e democratização do acesso a bens culturais, e seus custos não podem estar incluídos no orçamento do projeto.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

Temporal mais forte dos últimos 98 anos alaga BH


A forte chuva que atingiu Belo Horizonte e Região Metropolitananaa madrugada desta terça-feira (23) provocou alagamentos e inundações em Belo Horizonte, principalmente na Região Norte, nos bairros cortados pela Avenida Cristiano Machado.
O corpo de Bombeiros registrou mais de 100 ocorrências entre alagamentos, quedas de árvores, inundações, carros arrastados pela enxurrada formada pelo acúlumo de água na avenida, quedas de barreiras. A situação continua caótica na avenida nos dois sentidos da avenida que está completamente interdita.
Os bombeiros confirmaram a morte de um homem, de cerca de 25 anos, que teria sido arrastado pelo Córrego do Onça, perto do Bairro Ouro Minas, na Região Nordeste da Capital. Nos trabalhos estão sendo usados barcos, um helicóptero e várias viaturas dos bombeiros que ainda estão atendendo as vítimas, muitas delas ainda ilhadas.
Desde 1912 a Capital nãoregistrava um mês de novembro tão chuvoso, sendo Ruibran dos Reis, do MGTempo. Regiões do Vale do Aço e Vale do Rio Doce tamém estão com previsão de fortes chuvas hoje e nos próximos dias.Também há previsão de temporais no Vale do Jequitinhonha e Norte de Minas.
Na Vila São Tomaz, no Bairro São bernardo, entenas de pessoas estão desalojadas e casas tomadas pela água. Bombeiros estão usando barcos para a retirada das famílias ilhadas. Uma árvore caiu na MG-424, altura de São José da Lapa, sentido Pedro leopoldo, interditando uma das faixas..

Meteorologia prevê mais chuva em todo o país

Hoje há risco de temporais em parte do Sudeste. O céu também está carregado em quase todo o Brasil. Apenas no Nordeste faz sol e calor. Entre Minas Gerais e Espírito Santo, a chuva vem acompanhada de trovoadas e queda de granizo em algumas cidades. Nessa área, pode chover o esperado para uma semana. Em São Paulo, o tempo continua abafado. Na capital paulista, a temperatura chega aos 26ºC.
No Sul, o tempo fica firme no interior gaúcho. Nos outros Estados, chove de forma irregular. Na maior parte do Paraná e de Santa Catarina, o tempo fechado faz a temperatura variar pouco ao longo do dia. Em Curitiba, a mínima será de 17ºC e a máxima não passa dos 21ºC.
No Centro-Oeste, as pancadas atingem Mato Grosso e Goiás, mas o volume acumulado é baixo. No Norte, o excesso de umidade combinado ao calor provoca chuva do Acre ao Tocantins. No Amapá o tempo continua firme. No Nordeste, o ar seco mantém o dia ensolarado e bastante quente do litoral do Maranhão ao de Sergipe. Em Fortaleza, máxima chega a 31ºC.
... Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

22 de novembro de 2010

Homenagens marcam o Dia Nacional da Consciência Negra

A comemoração da data no dia 20 de novembro lembra a morte de Zumbi dos Palmares e faz uma homenagem à resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte forçado de africanos para o solo brasileiro. É também um marco de mobilização em torno da questão racial, do combate ao racismo, além de servir como inspiração para uma vida mais digna e solidária.
A data é celebrada no dia 20 deste mês e é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade. Assim, aconteceu um evento no Salão Nobre da PBH (av. Afonso Pena, 1.212, Centro)
onde o prefeito Marcio Lacerda homenageou personalidades da cultura negra.
Marcio Lacerda disse que Belo Horizonte foi a primeira capital brasileira a ter um plano municipal de promoção da igualdade racial e ressaltou a importância da comemoração do Dia da Consciência Negra. “Estamos marcando o dia com homenagem a pessoas tão importantes e dignas na sua contribuição, não só para o resgate da memória, mas também para a afirmação dessa identidade e da luta contra as injustiças sociais”, conta.


Calor traz ameaça da conjuntivite e doenças oculares


A proximidade do verão e a chegada do calor fazem aumentar o alerta com relação à conjuntivite. Problema comum e de fácil tratamento, ela causa grande irritação nos olhos. Ambientes como piscinas, saunas e o próprio local de trabalho, com o ar-condicionado ligado sem interrupção, facilitam a proliferação do vírus. Mas cuidados simples, como lavar as mãos e não compartilhar toalhas, podem evitar o contágio.
Apesar de não haver estatísticas oficiais sobre casos de conjuntivite, oftalmologistas já percebem um aumento no número de consultas ligadas ao problema. A própria mudança de estação afeta os olhos, ainda que indiretamente.
O vice-presidente do Departamento de Oftalmologia da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), Luiz Carlos Molinari, explica que a conjuntivite alérgica é a mais frequente. Mas, nesta época do ano, o tipo viral faz mais vítimas.
A causa é uma inflamação na conjuntiva, a camada mais externa do olho. “As conjuntivites virais são causadas por adenovírus. Os sintomas mais comuns são desconforto ocular, ardor, sensação de corpo estranho nos olhos e lacrimejamento”, diz o médico.
Outro sinal está nos olhos vermelhos. Mas, em geral, não há redução da capacidade visual. “O que pode acontecer é um leve embaçamento pelo acúmulo de lágrimas e secreção”, esclarece o especialista.
O período de incubação varia de 20 horas a três dias, e a transmissão normalmente acontece em uma semana. O oftalmologista Victor Saques Neto, do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), destaca que a infecção acomete pessoas de qualquer idade, e pode haver reinfecção ou recaída.
Victor explica que, durante a primavera, o tempo mais seco e a baixa umidade do ar tornam mais frequentes os registros das conjuntivites chamadas “primaveris”. Elas são causadas por reações alérgicas aos resíduos que flutuam na atmosfera, como poeira e pólen.
Já no verão, as pessoas compartilham piscinas, praias, academias e outros ambientes públicos, o que aumenta potencialmente o risco de manifestação das conjuntivites contagiosas. No inverno, as pessoas costumam permanecer mais tempo dentro de casa, sem muita ventilação, propiciando um ambiente que favorece o compartilhamento de vírus e bactérias. É quando aparecem as conjuntivites bacterianas.
O tipo alérgico do problema, que não é contagioso, normalmente atinge entre 12% e 13% da população. O agente causador pode estar em cosméticos, no estojo das lentes de contato, em medicamentos, na poeira e no pólen. Esse tipo de conjuntivite geralmente afeta os dois olhos simultaneamente e provoca coceira, lacrimejamento, vermelhidão e pálpebras inchadas.

Cautela e boa higiene garante, saúde visual

Uma conjuntivite viral afastou do trabalho, por sete dias, a assistente social Daísa de Souza Pinto, 32 anos. Ela nunca tinha passado pelo problema. “Há uma semana, acordei com um dos olhos inchado, coçando muito e lacrimejando. Foi como se eu tivesse levado uma picada de marimbondo”, conta. No mesmo dia, ela procurou o médico. O tratamento foi apenas a limpeza dos olhos com soro fisiológico e uso de um colírio específico a cada seis horas.
Os cuidados pessoais só não foram suficientes para evitar a transmissão do vírus em família. O irmão de Daísa também acabou pegando conjuntivite. “Acredito que foi porque compartilharmos a toalha de rosto”, diz a assistente social.
O oftalmologista Luiz Molinari alerta que cautela não é frescura. “Quando se tem a doença, então, é que a pessoa deve evitar de qualquer maneira compartilhar objetos pessoais”, ensina. Dor ocular muito intensa, febre, desconforto ao movimentar os olhos ou persistência de secreção contínua mesmo após o término da medicação podem indicar complicações. Neste caso, o médico deve ser procurado novamente.

Contra o incômodo, óculos solar e compressa

Luiz Molinari chama atenção ainda sobre cuidados que o paciente deve ter durante a doença. É importante não coçar e não esfregar os olhos ao enxugá-los. Para fazer a higiene, a pessoa deve usar lenço de papel.
Óculos escuros e compressas frias sobre as pálpebras também ajudam a aliviar o incômodo. Se as pálpebras estiverem aderidas pela manhã, deve-se usar água filtrada ou soro fisiológico para a limpeza. Além da conjuntivite, outros problemas nos olhos podem surgir durante o período de calor, devido à maior sensibilidade dos olhos e à exposição mais frequente a agentes agressores como a poeira.
O uso de xampu infantil nos cílios é indicado no caso de blefarite – espécie de “caspa” que gruda nos pelos. Na praia ou no clube, é imprescindível o óculos solar, que deve ter proteção contra raios ultravioleta (UVA e UVB). “Além de não proteger, óculos de qualidade ruim distorce as imagens, causa cansaço visual e aumenta o risco de catarata, degeneração macular senil e câncer de pele”, destaca Luiz Molinari.
O médico lembra ainda a importância da consulta com um especialista, já que olhos vermelhos nem sempre significam conjuntivite. “O motivo pode ser outro e a automedicação é sempre muito perigosa”, diz.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

Veja como ficará o Mineirão para Copa de 2014

Os torcedores mineiros podem conferir como foi e como ficará o Mineirão em fotos, vídeos e animação em 3D, com uma visão panorâmica de 360º do estádio. Fechado para reformas desde a final do Campeonato Mineiro, em julho, o Mineirão será reaberto somente no fim de 2012.

19 de novembro de 2010

Aquário da Prefeitura é finalista em prêmio da Ecologia Mineira


A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (FZB-BH), tem motivos de sobra para comemorar. No ano da inauguração do Aquário da Prefeitura – Bacia do Rio São Francisco, o novo equipamento, que funciona no Jardim Zoológico de Belo Horizonte, está entre os finalistas do Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza 2010, conhecido como Oscar da Ecologia Mineira. O prêmio é uma iniciativa da Revista Ecológico, com apoio do Governo de Minas Gerais, por meio do Sistema Estadual de Meio Ambiente, Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), por meio do Programa Minas Sustentável, e tem supervisão técnica da Fundação Dom Cabral (FDC), além de legitimação do Centro Hugo Werneck de Proteção à Natureza e apoio da Associação Mineira de Defesa do Ambiente (AMDA). O objetivo é destacar empresas-modelo, heróis anônimos, militantes consagrados, além de políticos que fortaleceram o debate ambiental nas últimas eleições brasileiras.
Ao todo são 22 categorias, como “Exemplo em terceiro setor”, “Melhor exemplo florestal”, “Melhor ação em ecoturismo”, entre outras, com três finalistas cada. O Aquário da Prefeitura concorre na categoria “Melhor exemplo em Água”, que tem como outros dois finalistas o Projeto Manuelzão e o Projeto Plantando Áqua Nieanm/Emater/Promotoria de Montes Claros. O resultado final, com a divulgação dos nomes das personalidades e projetos vencedores, será conhecido e anunciado no próximo dia 22, durante solenidade festiva, a partir das 17h, no Auditório JK, na Cidade Administrativa de Minas, em Belo Horizonte, com a presença do governador Antonio Anastasia.

Termina hoje prazo para pedir correção especial do Enem


O MEC (Ministério da Educação) prevê receber até as 23h59 desta sexta-feira (19) os pedidos de correção invertida do gabarito do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).
A alteração é necessária para candidatos que se sentiram prejudicados devido ao erro de impressão no cabeçalho do cartão de respostas, no primeiro dia do Enem, em 6 de novembro - muitos alunos marcaram as respostas incorretamente.
Realizado em 6 e 7 de novembro, o Enem teve falhas no primeiro dia de aplicação - além da confusão com o cabeçalho, em que os termos "ciências humanas" e "ciências da natureza" foram trocados, foram distribuídos cadernos com questões repetidas e páginas em branco.
Os erros causaram confusão entre os vestibulandos. O MEC não divulga o balanço do número de alunos que já solicitaram o serviço de correção invertida, e diz apenas que não houve problemas no sistema e que ele tem capacidade para se adequar a uma eventual prorrogação de tempo.

MEC contra a Justiça do Ceará

O ministério conseguiu ontem derrubar a liminar emitida na última quarta-feira (17) pela juíza Karla de Almeida Miranda Maia, da 7ª Vara da Justiça Federal do Ceará. A decisão anterior garantia que todos os estudantes que se sentissem prejudicados pelo Enem pudessem pedir uma nova aplicação da prova. Já a determinação mais atual, do TRF-5 (Tribunal Regional Federal da 5ª Região), estabelece que só os estudantes que o ministério identificar como prejudicados é que poderão refazer o Enem.
O despacho do TRF-5 saiu na noite desta quinta-feira (18). O principal argumento do tribunal é que, se houvesse de fato a reaplicação do Enem para todos os candidatos, haveria atraso tanto no calendário do Enem quanto nas datas das universidades federais que incorporam o exame no processo seletivo. Em resposta à juíza, a AGU (Advocacia Geral da União) protocolou o recurso que derrubou a decisão liminar.
Um comunicado no portal do MEC na internet diz que a AGU considera que os alunos eventualmente prejudicados podem requerer a correção invertida através de requerimento disponível no site do Enem e que vai existir a possibilidade de uma nova prova para quem recebeu o caderno de questões amarelo com falhas de impressão.

Entenda os erros do Enem

Alguns erros e confusões marcaram o primeiro dia de aplicação do exame, em 6 de novembro. Primeiramente, o cabeçalho dos cartões de resposta do Enem veio invertido.
Em segundo lugar, 20 mil cadernos de prova do tipo amarelo foram impressos com folhas em branco e questões repetidas. Poucos foram distribuídos - inicialmente, o MEC havia afirmado que 2.000 estudantes haviam sido afetados, número que diminuiu para 200 após uma segunda verificação da pasta.
A maior parte dos problemas foi identificada na região Sul, segundo afirmou o ministro Fernando Haddad em audiência na Câmara dos Deputados, na última quarta-feira. O Enem é aplicado em quatro versões diferentes divididas por cor - amarelo, branco, rosa e azul. Todas trazem as mesmas questões, mas em ordem diferente, para dificultar fraude e cola.

16 de novembro de 2010

Prefeitura publica edital da nova rodoviária de BH


A Prefeitura, através da BHTrans e da Secretaria Municipal de Políticas Urbanas, publicou nesta quarta-feira, dia 10, no Diário Oficial do Município (DOM) o edital de concessão para delegação da construção, implantação, gestão, manutenção e operação do novo terminal rodoviário de Belo Horizonte. O Terminal Rodoviário São Gabriel será implantado no bairro São Gabriel, na região Nordeste, e o projeto prevê dois setores distintos: um destinado ao terminal rodoviário e outro voltado a atividades comerciais e de serviços. O investimento total previsto é de R$ 150 milhões. As obras deverão ser iniciadas em 2011 e concluídas em 2012.
A rodoviária terá dois pavimentos, com 35.500 m², ligados por passarelas à Estação BHBUS São Gabriel e também ao empreendimento comercial a ser implantado. Todo o projeto está sendo estudado para garantir o melhor funcionamento do terminal e maior conforto aos usuários.
A proposta inicial para o empreendimento comercial associado ao terminal é de um hotel com 14 pavimentos e 240 apartamentos e um centro comercial em um pavimento, diversas lojas e um supermercado, voltados para uma praça de alimentação, o que irá valorizar ainda mais a região.

15 de novembro de 2010

Esporte Para Todos beneficia clubes da capital


O prefeito Marcio Lacerda assinou o decreto que cria o Programa Esporte Para Todos, cuja proposta é conceder desconto no Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) para imóveis pertencentes a entidades desportivas ou recreativas. O desconto de que trata o programa será de até 30% do IPTU a pagar para clubes que estejam habilitados em programas de esportes, saúde, educação ou políticas sociais promovidos pela Prefeitura, como BH Cidadania, Superar, Segundo Tempo e Vida Ativa. A solenidade ocorreu no Salão Nobre da PBH (avenida Afonso Pena, 1.212, Centro) e contou com a participação do secretário municipal de Finanças, José Afonso Bicalho, do secretário municipal de Políticas Sociais, Jorge Nahas, e do secretário municipal de Esportes, Fernando Blaser entre outras autoridades.
O Esporte Para Todos pretende estimular a prática de esportes na capital e é uma reivindicação antiga dos clubes. “Essa demanda já estava sendo discutida há um tempo,” garantiu Marcio Lacerda. De acordo com ele, o programa permitirá a redução considerável da dívida dos clubes com a PBH, que gira em torno de R$ 40 milhões. “Todos ganham com essa assinatura. A cidade ganha em sua qualidade de vida e os clubes ganham na possibilidade de uma inserção ainda maior nas políticas públicas. Todas as pessoas que participam dos diversos programas da Prefeitura terão a possibilidade de ter uma infraestrutura e um atendimento melhores”, afirmou o prefeito.
José Afonso Bicalho destacou a importância da implantação do programa. “Os clubes são as praças de vários bairros que BH tem, portanto mereciam um olhar da PBH. E esse projeto criativo foi resultado de muito esforço de todos”, ressaltou. A concessão do desconto será informada em guia de notificação de IPTU a ser enviada ao contribuinte no mês de janeiro de cada ano. “Na medida que haja adesão dos clubes nesse programa, nós vamos estar concedendo bônus para que possam parcelar ou obter convênios. E ao obter este compartilhamento com as políticas da PBH, o ônus poderá ser reduzido em até 80%. Sendo assim, a dívida ativa dos clubes cairia para R$ 36 milhões”, afirmou Bicalho.
Para o secretário municipal de Esportes, Fernando Blaser, o Esporte Para Todos inaugura um novo tempo em BH. “A assinatura desse decreto marca o início de um novo tempo na relação da Prefeitura com os clubes da capital. Nossos projetos sociais nas áreas de esporte e educação ganharão novos espaços e os clubes tiveram uma antiga reinvidicação atendida”, afirmou.

Saiba mais sobre alguns programas abrangidos


- BH Cidadania: Promoção do esporte e do lazer em uma perspectiva de desenvolvimento humano, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e diminuição dos índices de vulnerabilidade das comunidades atendidas pelo programa. Tem como foco a família.
- Superar: Desenvolvimento do esporte adaptado, possibilitando às pessoas com deficiência a participação e fruição deste bem cultural, caracterizando-se como uma atividade de inclusão social.
- Vida Ativa: Promoção de atividade física regular e a vivência do lazer através da constituição de grupos de convivência, contribuindo para a promoção da saúde, autoestima e socialização.
- Segundo Tempo: Aprendizagem de diversas modalidades esportivas, fundamentadas nas diretrizes do esporte educacional e das práticas lúdicas, desenvolvidas em quadras, campos e piscinas, entre outros.
- Escola Integrada: A estrutura do programa atende aos alunos da rede municipal e está balizada por meio de atividades realizadas no contraturno das escolas que são monitoradas por professores comunitários, agentes culturais e bolsistas. Planejam ações relacionadas a acompanhamento pedagógico, meio ambiente, atividades esportivas, culturais e artísticas.

12 de novembro de 2010

Decoração de Natal de BH será inaugurada no dia 9


A iluminação de Natal de Belo Horizonte será inaugurada no dia 9 de dezembro, abrindo as comemorações dos 113 anos do município. Pela primeira vez, a Belotur fará um pregão para definir a empresa que executará toda a decoração da cidade. Parcerias também inéditas, como a prevista com a Federação das Indústrias (Fiemg), pretendem deixar a capital ainda mais colorida.
A contratação de serviços de elaboração e execução de projeto de iluminação e ornamentação do Parque Municipal, do prédio da Prefeitura e iluminação de jardins e fachadas da Igrejinha da Pampulha, Casa do Baile e Museu de Arte Moderna, e iluminação da Praça Rio Branco, em frente à Rodoviária, será definida por meio de pregão presencial. O anúncio foi publicado na edição desta quarta-feira (10) do Diário Oficial do Município (DOM). No próximo dia 25, os interessados farão suas propostas, e os envelopes serão abertos em seguida, na sede da Belotur, na Rua Aimorés.
O diretor de Eventos da Belotur, Arthur Vianna, calcula gasto da ordem de R$ 400 mil para a ornamentação dos locais previstos no edital. No ano passado, foram investidos cerca de R$ 350 mil. Ele adiantou que, no Parque Municipal, árvores ao longo da Avenida Afonso Pena serão iluminadas, assim como os monumentos citados no edital, em cujas fachadas serão projetadas luzes coloridas.
A árvore gigante com luzes de led instalada na Lagoa da Pampulha em 2008 não será montada neste ano, mas a cidade não deverá ficar sem o símbolo maior do Natal. A expectativa da PBH é de que a Fiemg instale uma na Praça do Papa.
Ainda segundo Vianna, além da originalidade, deverá ser contemplado na escolha da decoração oficial da Belotur a empresa que apresentar projeto “ecologicamente correto”.
A Cemig iniciou, na quarta-feira (3) da semana passada, a instalação de luzes em diferentes pontos da cidade. A decoração tradicional da Praça Liberdade será iniciada nesta semana. A inauguração acontece na primeira semana de dezembro, provavelmente junto com a da Belotur.

11 de novembro de 2010

Pirataria já rende mais que tráfico de drogas


A pirataria de CDs e DVDs já é considerada o crime do século pela Interpol. De acordo com a agência internacional de polícia, o faturamento anual das cópias ilegais em todo o mundo é de US$ 500 bilhões, superando inclusive o movimento do tráfico de drogas, estimado em US$ 360 bilhões anuais. Em Minas Gerais, no primeiro semestre deste ano, as polícias Federal, Civil e Militar e fiscais da Receita Federal retiraram do comércio ilegal 1,6 milhão de CDs e DVDs falsificados e virgens. Em 2009, a apreensão foi de 1,8 milhão.
O balanço faz parte de uma campanha nacional contra a compra de material pirata que já percorreu 72 cidades em todo o país e, nesta quarta-feira (10), chegou a Belo Horizonte para treinar agentes de repressão ao crime e conscientizar estudantes universitários sobre a prática ilegal.
Os organizadores da iniciativa são a Associação Antipirataria Cinema e Música (APCM) e a Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes). O presidente da Abes, Antônio Eduardo Mendes da Silva, informa que, em função dos softwares falsificados, o mercado brasileiro deixa de faturar por ano R$ 15,3 bilhões. Em Minas, o prejuízo anual das empresas é de R$ 364 milhões e o Governo estadual deixa de arrecadar em impostos R$ 144 milhões, no mesmo período.
Na quarta, na Associação Comercial de Minas, agentes de repressão ao crime de pirataria receberam treinamento. O presidente da APCM, Antônio Borges Filho, diz que o objetivo é levar aos funcionários conhecimento técnico e jurídico sobre o assunto. À noite, estudantes de uma universidade privada participaram de uma palestra. Os organizadores alertaram os acadêmicos sobre os prejuízos que a pirataria causa ao mercado formal de trabalho.
No Brasil, de acordo com a Abes, de cada 10 softwares comprados, 56% são piratas, resultando em uma redução de ao menos 5.500 novos postos de trabalho. No caso de CDS e DVDs, esse percentual é de 59%, responsáveis por menos 20 mil empregos com carteira assinada.
O presidente da Abes, Antônio Eduardo Mendes da Silva, diz que os prejuízos econômicos poderiam ser evitados se a população deixasse de comprar as cópias ilegais. “É uma questão de consciência”. Ele reconhece, entretanto, que o preço dos produtos falsificados derruba os escrúpulos de qualquer consumidor. Em contrapartida, argumenta, o apelo ao bolso cai diante da necessidade de maior segurança de dados do usuário na internet. “Software falsificado pode ser porta de entrada para vírus e servir para copiar senhas de banco, por exemplo”.
O presidente da APCM admite que há dificuldades para sensibilizar o consumidor a não comprar CDs e DVDs piratas, devido ao preço. Mas a lei pode ser a saída para coibir aos menos a ação de quem produz as cópias ilegais e de quem as vende. De acordo com Borges Filho, ações condenatórias vêm crescendo a cada ano. Em 2009, a Justiça brasileira mandou para a cadeia 250 pessoas pelo crime de violação dos direitos autorais. No primeiro semestre de 2010, já foram 142 condenações. Além disso, outras 20 mil ações similares tramitam em todo o país.

Prova perto da anulação definitiva, garante juíza


 A juíza do Ceará que concedeu liminar suspendendo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Karla de Almeida Miranda Maia, aguarda apenas a defesa do Ministério da Educação (MEC) para cancelar definitivamente as provas. No despacho em que proibiu a divulgação do gabarito, a magistrada aponta que “as falhas constatadas na aplicação do exame do Enem se operaram contra todos, pois a conduta incipiente dos fiscais de cada sala ensejou todo tipo de transgressão, especialmente no que se refere à presença de celulares dentro das salas de prova”.
A juíza indicou que poderá anular o exame com base nas argumentações da Procuradoria da República do Ceará. De acordo com o procurador Oscar Costa Filho, o caso do repórter que mandou o tema da redação para um jornal em Pernambuco “escancara a vulnerabilidade, a insegurança da aplicação da prova”. O exame apresentou também problemas de impressão, questões repetidas e sequência numérica invertida.
Ainda segundo o procurador, o repórter é passível de ser incriminado. “Esses fiscais do Enem 2010 não tiveram o menor treinamento para aplicação de uma prova. Foram fiscais escolhidos informalmente. Olha, está tudo errado”, afirmou Costa Filho.
O procurador também diz que o contrato com a gráfica RR Donnelly está sob suspeita. “Os responsáveis têm de pagar pelo que fizeram. Temos que questionar, na origem do problema, dispensa de licitação. É um contrato milionário (R$ 68 milhões)”, concluiu.
A decisão da juíza Karla Maia ainda não foi tomada porque ela aguarda o prazo de 20 dias para a defesa do MEC e demais entidades envolvidas na realização do Enem.
Mineiro que postou mensagem no Twitter foi desclassificado
Nessa quarta-feira (10), o MEC anunciou ter eliminado três estudantes que participaram do Enem, no último fim de semana, ainda durante a prova. Um deles é de Minas Gerais, mas o ministério não informou o nome nem onde ele realizou o exame. Os jovens utilizaram o telefone celular para acessar o Twitter. Uma equipe do Inep, instituto responsável pelo exame, monitorava o microblog quando percebeu que os alunos postavam mensagens. O problema ocorreu também com um estudante em Tocantins e com outro de Pernambuco. Nos três casos, segundo o Ministério da Educação, a prova foi tomada dos alunos por fiscais.
Na segunda-feira, a Associação dos Estudantes Secundaristas da Grande Belo Horizonte (Ames) espera reunir mil pessoas em uma manifestação na Praça da Estação, em Belo Horizonte, às15 horas, contra as falhas na aplicação das provas. Entre as reivindicações está o posicionamento de todas as universidades que usaram o Enem como parte de seu vestibular em relação à suspensão do exame. “Não somos contra o Enem, mas é preciso repensar o modelo de vestibular unificado”, disse Gladson Reis, presidente da entidade. Estão previstas manifestações em outras capitais do país.
A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) reiterou na quarta-feira o posicionamento de esperar os desdobramentos na Justiça antes de tomar qualquer decisão. A instituição depende do resultado do Enem para dar prosseguimento ao processo seletivo. As notas do exame do MEC serão usadas em substituição à primeira etapa.
Na quarta-feira, a Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Informática da Assembleia Legislativa aprovou requerimento para realização de audiência pública para discutir as falhas na aplicação da prova do Enem.
O objetivo é averiguar os prejuízos causados. Deverão ser convidados representantes do MEC, Inep, universidades e estudantes. A data ainda não foi definida. (Com agências)
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

10 de novembro de 2010

Dia Mundial do Diabetes - Prefeitura promove ações de conscientização e prevenção


“Educar para prevenir”. Este é o tema da campanha do Dia Mundial do Diabetes, que será comemorado no domingo, dia 14. Com o objetivo de chamar a atenção da população sobre os cuidados para se prevenir a doença, a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMSA), em parceria com a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte e a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES), realiza na sexta, dia 12, das 13h às 17h, no segundo andar da rodoviária, diversas ações de conscientização e prevenção.
Serão oferecidos exames (pé diabético), aferição do peso, altura e Índice de Massa Corporal (IMC), avaliação do risco de ser diabético em dez anos, orientações sobre nutrição, conservação e aplicação de insulina, atividades artísticas (apresentação da Banda da Polícia Militar e do grupo de teatro da SMSA, o MobilizaSus), verificação da glicemia capilar e pressão arterial dos diabéticos e de pessoas suscetíveis a desenvolverem a doença.
O terminal rodoviário foi escolhido pela coordenação do evento devido ao grande movimento de pessoas, sobretudo em períodos que antecedem feriados prolongados. No próximo dia 15, comemora-se a proclamação da República e a expectativa é que 50 mil passageiros passem pelo terminal.
O Dia Mundial do Diabetes conta com o apoio das Organizações das Nações Unidas (ONU) e é lembrado desde 1997. Neste ano, estão sendo realizadas atividades durante uma semana, de 7 a 14 de novembro. No domingo, dia 14, grandes monumentos, hospitais e clinicas de várias cidades do Brasil e do mundo serão iluminados de azul, como forma de divulgar a data, entre eles, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, o prédio da Sidney Opera House, na Austrália, e o Teatro Municipal de Lisboa, em Portugal.
...Fonte: Prefeitura de BH"

9 de novembro de 2010

MEC prevê exame a alunos prejudicados para dezembro


Para evitar coincidência de datas com a Fuvest, o Ministério da Educação (MEC) deve aplicar nos dias 4 e 5 de dezembro a prova para os alunos prejudicados no sábado por erros do caderno amarelo do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Num primeiro momento, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) tinha cogitado o último fim de semana de novembro ou o primeiro de dezembro, mas a prova da Fuvest - o maior vestibular de São Paulo e o segundo do País, com 133,9 mil inscritos - está marcada para 28 de novembro, um domingo.
A hipótese de deixar os dois maiores exames de seleção do país coincidirem não foi descartada de imediato porque, pelos primeiros relatórios recebidos pelo ministério, nenhum candidato foi prejudicado pelo caderno amarelo em São Paulo. Mas houve casos de alunos que receberam o caderno com problemas e conseguiram trocá-lo.
Alguns deles se julgaram injustiçados, como Luan Estrela Pietro, de 18 anos, que fez o exame na Estácio UniRadial, zona sul de São Paulo. "O primeiro caderno que me deram tinha folha em branco e questões faltando", disse. Após perder tempo com a troca, Luan foi vítima de outra falha: preencheu o cartão de resposta na ordem invertida, por causa de um erro no cabeçalho. O MEC admitiu o problema e vai fazer a correção invertida para o candidato que pedir. "Mas, se puder, quero fazer uma segunda prova. Quero fazer Medicina, é uma carreira muito concorrida."
Além da possibilidade de alunos que prestaram o Enem em São Paulo ganharem o direito a fazer a nova prova, a coincidência de datas com a Fuvest prejudicaria estudantes de outros Estados, já que o vestibular da USP atrai estudantes do País inteiro. Um problema logístico para as datas de 4 e 5 de dezembro é a realização do Enem em mais de 600 unidades prisionais e socioeducativas, nos dias 6 e 7. As informações são dos jornais O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde.
 ...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

8 de novembro de 2010

MEC pode aplicar outro Enem aos alunos prejudicados


O Ministério da Educação (MEC) poderá aplicar outro Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para candidatos prejudicados no sábado pelo erro de montagem no caderno da prova amarela. Essa é uma das possibilidades contempladas na promessa feita pelo MEC de analisar "caso a caso" as queixas de estudantes.
O governo afirmou também que abrirá na quarta-feira (10), no site do Enem (www.enem.inep.gov.br), um requerimento para que alunos prejudicados pela troca do cabeçalho dos cartões de resposta possam pedir a correção invertida. Eles terão até o dia 16 para enviar seu pedido.
A aplicação do Enem no fim de semana foi marcada por dois erros: um nos cartões de resposta e outro em parte dos cadernos de perguntas. Os problemas causaram confusões e reclamações de muitos estudantes, que afirmam não ter recebido orientações sobre as falhas nos locais de prova.
A primeira confusão aconteceu porque, para evitar cola, o Enem tem quatro versões de prova: amarelo, azul, rosa e branco. As questões são as mesmas, o que varia é a ordem. Em milhares de casos, por um erro no encarte, folhas do caderno de prova amarelo estavam misturadas com folhas da prova branca. Com isso, estudantes se depararam com questões repetidas ou ausentes.
O outro problema está relacionado com a folha para marcar as respostas. Embora o número das 90 questões no caderno de prova e no cartão coincidissem, havia discrepância no cabeçalho do gabarito. As 45 questões de ciências humanas estavam sob a tarja ciências da natureza e vice-versa, o que causou dúvidas.
O Inep afirmou que avisou para os fiscais orientarem os alunos. Mas muitos candidatos, em vários Estados, afirmaram que não foram alertados sobre o erro ou que receberam orientações equivocadas. Houve ainda casos em que a classe só recebeu o aviso horas depois do início da prova. Muitos afirmaram que se confundiram ou não tiveram tempo de fazer a marcação certa.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

5 de novembro de 2010

Prefeitura apresenta Programa BH Nota 10


O Programa BH Nota 10, que será lançado dia 5/11, às 10h, na Sala Multiuso 3 do Espaço Municipal (av. Afonso Pena, 1.212, 1º andar) pela Prefeitura de BH, incentiva o uso da Nota Fiscal Eletrônica, que pode gerar descontos para os cidadãos no valor do IPTU. Todos os cidadãos de BH que contrataram serviços sobre os quais seja devido ISSQN à PBH terão direito a reverter parte do valor desse imposto para desconto no IPTU, na forma definida pelo decreto 14.053, de agosto deste ano, que estabeleceu as regras a serem cumpridas para o aproveitamento do desconto.
...Fonte: "Prefeitura de BH"

SLU otimiza serviço de coleta domiciliar na área central de Belo Horizonte


Mais dinamismo e agilidade na coleta do lixo. Com esses objetivos a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) investiu no reforço da equipe e caminhões responsáveis pela coleta de resíduos domiciliares na área central da cidade e no replanejamento do percurso realizado por esses veículos. A partir deste mês, a atividade, realizada anteriormente por 14 caminhões e 56 garis, passa a ser executada na área central por 18 caminhões e 72 garis. O aumento da equipe de limpeza junto ao redimensionamento dos roteiros de coleta vai permitir que o serviço rotineiro seja realizado com mais qualidade, regularidade e, sobretudo, segurança.
Devido ao aumento da quantidade de resíduos gerados na área central da cidade, o serviço de coleta de resíduos domiciliares precisou ser replanejado, de forma a atender à demanda local. Os roteiros de coleta foram redivididos em maior número de itinerários. Essa mudança permite que a coleta domiciliar seja realizada com mais eficiência e dentro do tempo estabelecido.
A coleta domiciliar continua sendo realizada na área central diariamente, de segunda-feira a sábado, a partir das 20h. Nessa região, a SLU recolhe aproximadamente 205 toneladas de resíduos domiciliares por dia. “Devido à grande concentração comercial, de transeuntes e, do consequente aumento da geração de resíduos, estamos sempre buscando aprimorar o serviço de limpeza urbana da área central da cidade”, afirmou Lucas Garíglio, diretor de Planejamento e Gestão da SLU.

Coleta domiciliar

A coleta de lixo domiciliar consiste na atividade regular de coleta e transporte de resíduos sólidos gerados em edificações residenciais, comerciais, públicas e de prestações de serviços. A execução desta atividade é precedida de planejamento detalhado, de campanhas educativas e ações de mobilização social desenvolvidas pela SLU.
O planejamento propriamente dito consiste na elaboração de diagnóstico, no dimensionamento das áreas unitárias de coleta e no detalhamento dos roteiros de coleta dos caminhões. É feita uma discriminação, trecho a trecho, dos nomes das ruas, do tipo de coleta, do sentido do roteiro e do horário previsto para a execução do serviço. São ainda levadas em consideração as dimensões das vias, como largura e declividade, o sentido de circulação e as leis de trânsito, as condições de manobra e a pavimentação das ruas, as vistorias técnicas em campo e os parâmetros de projeto adotados pela SLU.
A frequência do atendimento pode ser de três vezes por semana (em dias alternados; segundas, quartas e sextas, ou terças, quintas e sábados) ou diariamente (de segunda a sábado).
...Fonte: "Prefeitura de BH"

4 de novembro de 2010

Maratona do Enem começa para 4,6 milhões de estudantes


Mais de 4,6 milhões de jovens de todo o país têm um compromisso em comum neste fim de semana: fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os professores definem como “maratona” o que espera os candidatos a uma vaga em diversas faculdades do Brasil, inclusive a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que adotou o exame em substituição à sua primeira etapa.
No sábado (6) e no domingo (7) serão 180 questões, divididas nos dois dias, além de uma redação dissertativa de no mínimo 180 palavras e, no máximo, 30 linhas. “Podemos comparar o Enem a uma maratona, uma verdadeira prova de resistência”, observa a professora de História de curso pré-vestibular, Lis Mendes, que há 22 anos prepara alunos para o ingresso em universidades.
A avaliação de Lis se justifica pelas dez horas de prova, divididas nos dois dias de testes. No sábado, serão 90 questões de múltipla-escolha sobre Ciências Humanas e Ciências da Natureza para serem respondidas em quatro horas e meia, de 13 às 17h30. E no domingo, último dia de prova, de 13 às 18h30, mais 90 questões para marcar o “x” e testar o conhecimento dos alunos em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, além da redação.
Sara Beatriz Miranda Lage, 17 anos, está treinando agilidade para enfrentar a prova de resistência. Ela usa um cronômetro para verificar o tempo que gasta para responder cada questão. Conta que, em média, tem levado dois minutos e meio. Para ela, esse tempo não pode ser considerado nem bom nem ruim, apenas um treino para garantir fechar a prova. “Tem muito texto e muita informação”, justifica.

“Geração Internet” tem dificuldade para escrever

A estudante integra uma geração alfabetizada, em sua maioria, com auxílio das ferramentas da Internet o que, de acordo com Lis Mendes, tem se tornando um problema para o bom desempenho nas provas.
“Quando peço para os alunos produzirem um texto, não é raro muitos estarem cheios de palavras e expressões associadas ao MSN ou outras ferramentas da Internet usadas para bate-papo”, afirma. Para a professora, o Enem testa conhecimento, mas também raciocínio lógico e o que ela chama de “compreensão de mundo”, ou seja, algo que está associado a leitura. “E muitos não estão acostumados a ler textos longos, como pede o Enem”, destaca.
Diante disso, nem todos os estudantes defendem o Enem. “É uma prova cansativa e com pouco tempo para fazer”, diz Ana Flávia Silva Souza, 17 anos, endossada por Marina Cristina Guimarães, 18 anos. Uma enquete na sala de aula onde Ana Flávia e Marina estudam dá uma mostra da “popularidade” do Enem entre os jovens. Dos 40 alunos consultados, apenas dois levantaram as mãos para defender o teste do Governo federal. “Nunca fui de decorar. Gosto de prestar atenção durante as aulas e de ler”, justifica Arthur dos Reis Belisário, 18 anos, um dos defensores do Enem.

Redação deve ser deixada para o final

Há 18 anos lecionando Português e Redação em colégios e cursinhos pré-vestibular, Márcio de Souza Andrade considera que muitos alunos confundem a linguagem formal com a coloquial. “E não é permitido, e no Enem não é diferente, escrever do jeito que falamos”, ensina. Além disso, ele enumera algumas dicas para uma boa redação, que deve ser deixada por último.
“Os candidatos do Enem devem primeiro dar uma olhada no tema para, na medida em que forem fazendo as provas de múltipla escolha, irem pensando sobre o assunto e anotando, no rascunho, as ideias relacionadas”, diz o professor.
Andrade também lembra ao candidato para não repetir palavras na redação ou fazer uso de abreviaturas. “Nesse tipo de redação é proibido também o uso da primeira pessoa e do pronome você. A regra é usar a terceira pessoa”, assegura. Além disso, nada de frases com períodos muito longos. “Seguindo essa recomendação, o aluno tem uma boa chance de fazer um texto objetivo e conciso, pré-requisito para se sair bem”, afirma o professor.
Aos candidatos do Enem, além de calma e concentração para responder perguntas “quilométricas”, para depois marcar com um “x” a resposta certa, pede-se também muita criatividade para apresentar soluções para problemas enfrentados pelo país.
A professora de Português e Redação de pré-vestibular Kelly Nunes alerta o aluno a prestar atenção aos temas atuais veiculados pela mídia.
Para ela, está aí a principal chave para abrir a porta do sucesso nas redações do Enem. Outro ponto importante para obter êxito é apresentar soluções para os temas apresentados. “Chamamos de intervenções que o candidato deve fazer, em vez de desenvolver o tema responsabilizando o Governo como único apto a resolver o problema”, diz Kelly. Ela explica o assunto com o tema relacionado à poluição do meio ambiente. “Neste caso, se o tema for esse, uma intervenção viável é a chamada carona solidária”, esclarece.
A nutricionista Ivânia Moutinho alerta os candidatos para evitarem gordura, fritura, carne vermelha e qualquer tipo de alimentação de difícil digestão. Em contrapartida, saladas, frutas e carnes brancas são as opções para quem quer estar bem disposto e sem sonolência. Chás à base de camomila e erva doce ajudam a relaxar e acalmar os nervos. Também é recomendado o chocolate, que promove saciedade e sensação de bem-estar e aumento de concentração.
O Enem foi criado em 1998, quando 137 mil estudantes fizeram as provas. Neste ano, por recomendação do Ministério da Educação, 50 universidades federais aderiram, ofertando 47 mil vagas.
...Fonte: "Jornal Hoje em Dia"

3 de novembro de 2010

PBH amplia Projeto Leitura Para Todos nos ônibus da capital

Desde março, estão circulando nos ônibus da capital textos literários selecionados no concurso “Eu sou a Natureza” do Projeto Leitura para Todos, realizado em março deste ano pela Secretaria Municipal de Educação, BHTrans e Associação Cultural Teia de Textos. No dia 22 de outubro, iniciou-se a terceira etapa com divulgação em 53 ônibus de cinco outras linhas. Os textos foram produzidos por alunos, pais e funcionários de escolas da rede municipal de ensino. Publicados em diversos gêneros, como crônica, poema e contos, os textos nos levam a refletir sobre as relações entre os homens e os demais seres vivos, despertando uma consciência ecológica nos participantes e na população em geral. Essa fase do projeto foi dividida em quatro etapas, sendo cada uma com duração de dois meses. No total, vão circular 4.662 lâminas ilustradas e coloridas em 259 ônibus de 28 linhas próximas às escolas participantes do concurso. As linhas contempladas na terceira etapa são 302, 5506C, 9410, 2256A e 5502 B
O Projeto Leitura para Todos começou em 2004 e tem como objetivo levar à população a literatura, de forma gratuita e descontraída, e incentivar o hábito da leitura. Com o concurso "Eu sou a Natureza", o projeto Leitura para Todos visou também estimular a produção literária sobre um tema em destaque, como é o caso da natureza. Os textos são afixados na parte traseira dos bancos dos ônibus com cordões de nylon, plastificados no formato A4, permitindo que o usuário tenha acesso às obras literárias durante a sua viagem.
Em 2007, o Leitura para Todos foi o vencedor do prêmio VivaLeitura, dos ministérios da Cultura e da Educação na categoria "Sociedade: Empresas, ONGs, pessoas físicas e universidades", concorrendo com 1.860 projetos de todo o Brasil. Esse é o mais importante prêmio de incentivo à leitura no país.

Leitura para Todos Cidade Administrativa
O título "Leitura para Todos Cidade Administrativa" marca outro momento do projeto, contemplando ônibus de linhas que dão acesso à Cidade Administrativa. O patrocínio é da Accenture, empresa global de consultoria de gestão, já está na segunda etapa, utilizando 1.998 lâminas afixadas em 111 ônibus de 12 linhas que vão para a Cidade Administrativa e bairros do entorno. Um grande diferencial desse projeto é que ele conta com belas criações do funcionalismo público estadual, que tem enviado sua contribuição para a circulação de uma literatura de qualidade nos ônibus.
A intenção da BHTrans e da Associação Cultural Teia de Textos é expandir o Leitura para Todos para a frota total dos ônibus municipais de Belo Horizonte, despertando a atenção e o interesse pela leitura em pessoas de diferentes faixas etárias, tornando a viagem de ônibus mais divertida e atraente. No Brasil, a mídia mais eficiente depois da TV são os transportes coletivos. A BHTrans e a Teia de Textos estão empenhadas em buscar mais empresas dispostas a apoiar a ampliação do projeto. Os parceiros contam com isenção fiscal, já que o Leitura para Todos foi aprovado pela Lei Rouanet em 2007. A frota de ônibus municipais da capital tem hoje 2.832 veículos, que são utilizados por 1,5 milhão de passageiros diariamente. Outras empresas como o Hospital Semper, Agência Lapis Raro, AEC e Copasa já apoiaram o projeto por meio das leis municipal e federal de incentivo à cultura.
As linhas contempladas na segunda etapa patrocinada pela Accenture são 65, 66, 601, 609, 637, 642, 2207, 2224 A, 2234 A, 2234 B, 5513, 5517, 8650.
...Fonte: "Prefeitura de BH"